Encontro das Águas – 2° Dia em Manaus

Encontro das Aguas 00O Encontro das Águas é “o” passeio a ser feito em Manaus. Confesso que nem sabia de nada até comprar a passagem para lá. Depois de pesquisar, vi que era a atração imperdível. Olhei no Google Maps e achei fantástico, precisava ver com meus próprios olhos este tal de encontro do Rio Negro e do Solimões (como é chamado o Rio Amazonas na região). Fui com a Gardênia que já fez várias vezes o passeio e depois de umas conversas, decidimos por fazer o tour normal que foi oferecido pela agência do hotel em vez do tour em lanchas privadas. Ela fez um post completíssimo sobre o assunto, que você pode ver aqui. Quer saber as minhas impressões? Acompanhe nas fotos abaixo:

Encontro das Aguas 02 Barco

Barco que faz o passeio saindo do hotel Tropical

Encontro das Aguas 03

Praia de Ponta Negra

Encontro das Aguas 04

Ponte Rio Negro – ponte estaiada

Encontro das Aguas 05

Ponte estaiada por outro ângulo

Encontro das Aguas 06

Manaus vista do Rio Negro

Encontro das Aguas 07

Cúpula do Teatro Amazonas lá no meio

Encontro das Aguas 08

Barcos que fazem o transporte a outras cidades

Encontro das Aguas 09

Mercado Municipal de Manaus

Encontro das Aguas 10

Mais alguns barcos de transporte de passageiros

Encontro das Aguas 12

Postos de combustíveis no Rio Negro

Adorei o passeio de maneira geral. Primeiro é possível ver Manaus por outro ângulo, com os barcos de passageiro que é um dos principais meio de transporte para chegar e sair da cidade ou visitar outras cidades do estado. Tem as casas tipo palafita e os postos de combustíveis no meio do Rio Negro. E também ao se afastar da cidade, é possível ver pequenas comunidades de casas flutuantes.

Encontro das Aguas 11

É possível perceber até onde chega o Rio na época de cheia

Encontro das Aguas 14

Palafitas

Encontro das Aguas 15

Casas flutuantes na margem (ou estacionadas na época de seca)

Encontro das Aguas 16

Casa flutuante dentro do rio

Encontro das Aguas 17

Restaurante onde pegamos o barco menor para entrar na floresta

Encontro das Aguas 18

O grupo foi dividido para ocupar os barcos menores

De acordo com o guia fomos na pior época possível, em outubro que é o mÊs que os rios estão mais baixos. Então a dica é ir em qualquer outro mês, mas ele recomendou maio/junho que tem maiores chances de entrar na floresta de barco e já não chove tanto. Veja nas duas fotos abaixo o que estou comentando: o nível de água na árvore e o tamanho das vitórias-régias.

Encontro das Aguas 19

Sumaúma, Sumaumeira ou Samaúma

Encontro das Aguas 20

Só umas poucas vitórias-régias

Encontro das Aguas 21

Píer e feira de artesanato onde paramos os barcos para entrar na floresta

Encontro das Aguas 22

Nosso barqueiro

Encontro das Aguas 23

Um pouco da floresta

Encontro das Aguas 24

Mais algumas poucas vitórias-régias

Encontro das Aguas 25

E a atração principal do passeio: o Encontro das Águas!!

É muito impressionante. Não me cansei de olhar e tirar fotos.

 

Encontro das Aguas 26

Encontro das Aguas 27Depois de observar todas estas maravilhas da natureza, é hora de relaxar e descansar no barco.

Encontro das Aguas 28O passeio custa em torno de R$150 e vem com almoço incluído, um buffet livre com bebidas a parte. A comida é típica da região, com muito peixe, mas tem franguinho para quem não gosta de peixe. Experimentei todos os que tinha direito, na foto abaixo tem pirarucu e mais alguns que nem lembro o nome. O tambaqui estava ensopado, que não curto muito, mas peguei depois para experimentar.

Encontro das Aguas Comida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *