Roteiro de 9 dias em Nova York – NY

Acho que Nova York nem precisa de uma introdução… Mas vou passar um pouco do que senti: grande, agitada, cheia, viva, congestionada em algumas regiões. Em compensação tem partes calmas, ótimas de passear a pé e nem parece que você está numa metrópole. Adorei! Ela atende todos os gostos: agito, esportes, shows, compras, etc. Você pode fazer passeios a pé, de metrô, de ônibus, de barco a motor, de veleiro, de helicóptero, de bicicleta, de charrete… Até se você quiser uma construção medieval é possível encontrar. Tem museus de todo tipo de arte, jardins botânicos e muitos parques e praças!
Nova York

Clique na imagem acima para abrir o Google Maps
Como cheguei

Cheguei na Penn Station (Pennsylvania Station) com um trem da Amtrak. Ela fica na rua 34ª entre a 7ª e a 8ª avenidas. Fui a pé para o meu hotel que ficava mais ou menos perto.

Onde fiquei

No Yotel, é um hotel design que estava completando um ano de inauguração quando estive lá, tudo bem novinho. Os quartos são bem pequenos, mas superconfortáveis e com uma boa distribuição dos móveis de forma a ficar bem prático. Fiquei no 16º andar e para o lado do Rio Hudson, uma posição privilegiada para os quartos mais baratos. Consegui um promoção boa para agosto, US$150 a diária. Não encontrava nada por menos de US$200 com banheiro privativo, tem que ficar bem antenado nas promoções. Conto  um pouco como foram estas reservas neste post aqui.Eu achei a localização boa por estar próximo da Times Square e Broadway, são apenas 3 quadras. Tem muitos restaurantes por perto e também as estações rodoviárias (42ª) e ferroviária (34ª). Ele fica na 42ª com a 10ª, o metrô mais próximo é o da 42ª com a 8ª (que também é rodoviária e é de onde saem os ônibus pro Woodbury Commons Outlet), estas duas quadras são bem grandes, se você não se animar a caminhar, tem o ônibus M42 que atravessa a 42ª todinha, bem prático e aceita o Metrocard. Peguei várias vezes para voltar ao hotel utilizando as linhas do metrô que param na 42ª mas no lado leste da cidade (avenidas com números mais baixos).

Enfim, acho que o Yotel foi uma ótima escolha, quando voltar para NYC vai ser o primeiro lugar que vou procurar. Veja nas legendas das fotos abaixo, mais alguns detalhes do hotel.

Janelas amplas e “cortina” para separar o banheiro do quarto. Privacidade pode ser um problema com um banheiro tão encaixado no quarto.

 

A cama fica “encolhida” na forma de sofá para aumentar o espaço para circulação.

 

Está vendo aquele botãozinho na perna da mesinha ao lado da cama? É para abrir e fechar a cama!

 

Pia, cabides, cofre, ferro de passar.

 

A privada fica junto com o box e tem uma porta de correr para fechar os dois

 

A monsoon shower e os xampus+sabão líquido. Tinha o Get Up e o Get Down, delíciosos com cheiro de ervas. Servem para o corpo e cabelo. Adorei!

 

A porta de correr da privada e chuveiro.

 

A iluminação é roxa por todo o hotel e até em cima da TV! Tem luz branca normal também, são dois interruptores.

 

TV, espelho e aparador porta-trecos

 

O robô que guarda as malas, bem quando fui deixar as minhas após o checkout tinha uma fila enorme e um carregador guardou no depósito. 🙁 Nem pude brincar com o robô.

 

4º andar, onde fica a recepção, o restaurante, o bar-lounge-balada e os elevadores para as cabines, dos elevadores do térreo só se chega até aqui. E por questão de segurança, para apertar o seu andar, você deve passar o cartão da cabine no elevador.

 

Não disse que as luzes são roxas?

 

Bar-lounge-balada num dia calmo. Quinta-feira é a noite que bomba!!

 

Cortinas muito psicodélicas

 

Café da manhã: muffins, chá e café estão incluídos na diária. Tem vários sabores de muffins, com várias “berrys”. Gostei de todos! Mas para quem como eu não gosta de comer doce pela manhã, sempre tem um jeito…

 

Alguns dias comi muffins, em outros comprei sanduiche na CVS em frente, em outros comi fora e em outros experimentei os pratos pagos a parte (abaixo).

 

Ovos com linguiça ou bacon e pão: US$9,95.

 

Omelete era o mesmo preço: US$9,95. Muito bom!!
Por-do-sol visto do meu quarto

 

Por-do-sol visto do meu quarto

 

Durante a manhã
Se quiser outras opções de hospedagem em Nova York, clique aqui.
O que fiz
Roteiro de 9 dias em Nova York

Dia da Chegada (quarta-feira)
Cheguei à tardinha e já fui assistir Mary Poppins! Comprei o ingresso na hora mesmo…

Dia 1 (quinta-feira)
Dakota Building
Central Park
Frick Collection
5ª Avenida
Apple Store
Fao Schwarz
Escultura Love

Dia 2 (sexta-feira)
Dia de compras:
Woodbury Commons Outlet

Dia 3 (sábado)
Museu de História Natural
The Cloisters (anexo do Metropolitan no Harlem)
Nordeste do Central Park
Museu Metropolitan e seu terraço (apenas sexta e sábado)

Dia 4 (domingo)
Brooklyn Flea (feirinha de domingo, tem sábado em outro lugar)
Brooklyn Brewery (cervejaria)
Brooklyn Bridge Park
Travessia da Ponte do Brooklyn a pé
Passeio de barco no por-do-sol

Dia 5 (segunda-feira)
Grand Central Station
Biblioteca Pública
MoMA (Museu de Arte Moderna)
Intrepid – Air and Space Museum (porta-aviões, submarino, concorde e ônibus espacial)
B&H Photo Video Store

Dia 6 (terça-feira)
Liberty Island (Estátua da Liberdade)
Ellis Island (Museu da Imigração)
Battery Park e The Sphere
Wall Street e Charging Bull

Dia 7 (quarta-feira)
Ônibus Hop-on Hop-off Uptown e Harlem
Museu Guggenheim
Museu Whitney
Jardim Botânico de Nova York (Bronx)
Top of the Rock

Dia 8 (quinta-feira)
Jardim Botânico do Brooklyn
Museu do Brooklyn
Museu Fraunces Tavern
Memorial do World Trade Center
Century 21
Passeio noturno de ônibus

Dia 9 (sexta-feira)
Ônibus Hop-on Hop-off Downtown
Empire State
Highline
Chelsea Market
Magnolia Bakery
Prédio da Carrie Bradshaw (Sex and the City)
Prédio de Friends
South Street Seaport Shopping e Museu
TKTS do porto
Fantasma da Ópera à noite

Dia da Partida
Algumas comprinhas, passadinha no Metropolitan e almoço no EAT.

O que comi
Cheguei a salvar alguns posts do Abrindo o Bico e estes posts de comida de rua do Rosmarino e Outros Temperos, mas no fim não segui nada. Parava para comer quando estava com fome. Procurava um lugar bonitinho e entrava. Vários restaurante em Hells Kitchen à noite que era perto do hotel, Hard Rock na Times Square, o Restaurante Português Alfama com os amigos blogueiros e mais vários cafés por aí.

 

O que comprei
Acho que todos os dias eu voltava com uma sacolinha!! Ou várias… Compras na 5ª Avenida, na Times Square, nas lojinhas dos museus, na 42th, na 34th, na Century 21 e, claro, em Outlet. A cidade é o paraíso das compras, lojas enormes, preços bons e o cartão de crédito flui muito fácil…
Dicas
  • A principal dica é o Metrocard. Compre o passe semanal, se for ficar vários dias, ele vale para o ônibus, para o metrô e até para o bondinho da Roosevelt Island. É só comprar nas máquinas automáticas e sair passando por tudo. Eu fiquei 10 dias, comprei o de uma semana e nos últimos dias carreguei com os valores certinhos. A principal dica é olhar os trajetos das linhas de metrô e ônibus. Nos primeiros dias, dei mil voltas de metrô até acostumar a olhar os ônibus também. As linhas de metrô são quase todas norte-sul e só atravessam leste-oeste em poucos pontos. Não dê voltas a toa, tem os onibus que atravessam as principais ruas, 14ª, 34ª, 42ª, etc… Eu tinha aplicativos e mapas no celular para facilitar, o próprio site dos transportes tem uma lista enorme.
  • O Viaje na Viagem tem este ótimo post com as diferenças entre os passes de atrações existentes. Eu comprei o New York Pass que não é o preferido, mas é o que tem mais atrações. Eu gosto de fazer todas as coisas, então montei uma planilhona com tudo que gostaria de fazer, com os preços e o que tinha nos passes. Preferi comprar o NY Pass. Paguei US$180 pelo passe e aproveitei o equivalente a US$315. Claro, várias coisas não entraria se não tivesse o passe, como os museus do Porto e a Fraunces Tavern. Mas das coisas que queria já valia a pena, além de ter Fast Track em vários lugares, como os passeios de barcos que tem muita fila.
  • Ao comprar o NY Pass tinha uma promoção dos ônibus City Sights NY que tem vários trajetos. Comprei o passe de 3 dias que custou US$65. Acho que não vale muito. Mas é prático e divertido. Usei nos últimos dias que já não tinha mais o Metrocard, os 3 dias devem ser na sequência. Aproveitei o City Tour noturno que não é hop-on hop-off (não pode subir e descer). O Uptown e Harlem é legal pois serve como um City Tour pelo Harlem e passa por todos os museus ao redor do Central Park. E o Downtown também tem várias paradas e explicações por regiões como Greenwich Village, Soho e Lower Manhattan. Não é uma superrecomendação, mas pode ser legal para quem não quer caminhar muito ou ficar só no metrô onde não se vê nada e também tem explicações dos guias que foram bem simpáticos e engraçados. Ainda tem um tour pelo Brooklyn incluído que eu não cheguei a usar, pois não deu tempo e eu já tinha ido 3 vezes lá!
___________________________________________________________________
Compre os tickets para as atrações de Nova York por este link e ajude o blog. Temos uma parceria com o Ticketbar e a cada reserva realizada pelos nossos links você ajuda a manter o blog.
___________________________________________________________________

 

Leia Mais

Veja também a nossa página-resumo dos Estados Unidos

14 comentários

  • Ana Karina Paulino

    Carol, tudo bem? em outro post vc estimou valores de gastos da viagem. Para esse vc tem uma estimativa, mesmo que seja uma visão macro?

    • Oi Ana!
      Neste aí teve as diárias do hotel que comentei que foram 150 dólares e comprei passes de metrô e das atrações dá para olhar nos sites deles os preços atualizados. Alimentação tem um range bem grande, desde cachorro quente de 2 dólares a jantares super caros. Eu variei bastante e não anotei muito os gastos. Acho que dá para considerar uns 30-40 dólares para almoço e jantar, sendo um deles comida e outro lanche, em lugares não sofisticados. Bebidas alcoólicas costumam ser caras também, tipo 10 dólares uma cerveja, isso complica bem a estimativa. Por isso não me arrisquei muito a publicar meus gastos desta vez. rs

  • Ótimo matéria !
    As dicas de Hotéis, esse modo de alimentação americano eu acho muito estranho hehe !

  • Olá, adorei seu post sobre New York, cidade que amo de paixão e para onde quero voltar muitas vezes mais.
    Tenho uma dica de hotel fora do trecho badalado da Times Square, que fica em Chinatown, bem pertinho do SoHo, Little Italy e do City Hall, leia-se Century 21 e da One Tower, antigo local das torres gêmeas. O achado é o Comfort Inn Manhattan Bridge. Por fora é simples, mas os quartos são de bom tamanho, aconchegantes, com um café da manhã incluso bem reforçado para um dia de bateção de perna alucinada, bem americano, daqueles que você mesmo prepara seu waffle de blueberry, maravilhoso!!!
    Sempre que vou reservo dois hoteis bem distantes. Fiquei neste no Lower East Side para poder explorar caminhando boa parte de Downtown. Ia a pé todos os dia para a Century 21 e arredores e voltava de taxi ou de metrô para o hotel. Depois fiquei mais 3 dias no Staybridge Times Square, maravilhoso, lareira no lobby, café da manhã maravilhoso e happy hour temático alguns dias da semana. Uma noite mexicana, outra noite de pizzas, com vinhos e refrigerantes free. No hotel me contaram que eles fazem estas cortesias por causa da localização do hotel, que fica na Rua 42, entre a 8th e a 9th, ao lado de Port Authority, o que para mim é um bônus, mas para alguns pode ser uma região decadente.

  • Carolina, queria saber como funciona os meios de comunicaçao por lah, tipo assim meu provedor de celular do Brasil vai funcionar la? e a internet como faço pra usar la?
    desde já agradeço.. Abraços..

    • Seu celular vai funcionar, mas é caríssimo, não recomendo, nem para ligação e muito menos para internet. O melhor se você não sobreviver apenas com o wi-fi, é comprar um chip de lá e habilitar um pacote de dados.

  • Carol, ja anotei tudinho! Vou passar o fim de semana do Labor Day la! Resolvi de ultima hora mas pelo jeito dei sorte com o hotel. Vou pesquisar mais sobre as comidinhas de rua porque esta parte eh a que eu mais gosto!
    Bjs.
    Patricia M.

  • Tiago Lucas S.

    Ótimas Dicas. Estamos indo daqui 7 dias. Acho que o Jersey Gardens vale a pena, pois custa $13 contra os $42 do Woodbury. Voltando da viagem passo aqui para dizer o que achei. Parabens pelo blog!

    • Tiago,

      Vejo que a maior vantagem do Woodbury é o tamanho, se tiver todas as lojas que você tem interesse no Jersey Gardens, melhor. Ele é mais perto, mais barato de chegar e acho que até as taxas são menores. Volte mesmo para contar como foi! Obrigada!!

  • Adorei o roteiro. Tem umas dicas muito interessantes.

    Parabéns!

  • Debora Garcia

    Carolina, valeu pelas dicas. Vamos passar o Ano Novo por lá! 🙂

    Beijos,
    Debora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *