Mendoza – 1º Dia – Vinícolas

No nosso primeiro dia em Mendoza visitamos vinícolas com um tour contratado com a empresa MDZ Wine Tours. Este é um tour privado, ou seja, tem um custo maior que os passeios comuns oferecidos, do tipo: Visita de um dia às Bodegas. O nosso tour contava com um motorista particular (remis), o Seu Oscar que foi um ótimo guia, explicando tudo pelo caminho, visita com degustação a três vinícolas e almoço completo em uma quarta bodega.Acompanhe com as fotos e veja os comentários no final.

Começamos com a Chandon, este são os jardins.

Mais um pouco dos jardins.

 

Alguns exemplos de viñas na frente da propriedade: Semillon, Chardonnay e Pinot Noir.

 

Um zoom nos cachinhos

 

Fermentação nas garrafas

 

A nossa degustação era especial, foi separada das outras pessoas que fizeram a visita com a gente e incluía o Espumante Brut Nature, além do Extra Brut e do Rose.

 

A vinícola seguinte foi a Alta Vista, que eu não conhecia.

 

Azeitonas!

 

Oliveiras na frente da propriedade

 

Fermentação em aço inox

 

Sala dos barris

 

Começamos a degustação com umTorrontés, que eu não conhecia. Delicioso!

 

Depois passamos a um Bonarda, outra uva desconhecida para mim.

 

Finalizamos com um Malbec muito bom. Gostei tanto que trouxe uma garrafa.

 

Já meio “borracha” fomos à nossa picada completa! Esta é metade dela.
Esta é a outra metade. Será que eu lembro tudo que tinha lá? Confere lá embaixo.

 

Depois de comer horrores fomos até a Norton! Esta eu conheço e admiro.

 

Degustamos um vinho “jovem” recém fermentado no Aço Inox. Depois experimentamos um vinho que estava a 6 meses no barril. (o teor alcoólico já não me permitia tirar muitas fotos)

 

Estoques de garrafas, corredores e mais corredores cheios!

 

Todas as vinícolas tinham uma salinha igual a essa, onde ficam trancadas com cadeado as “relíquias da família”. Os donos vem 1 ou 2 vezes ao ano e escolhem algumas garrafas.

 

O final da degustação da Norton é com o mesmo Malbec depois de “amadurecido” na garrafa. As taças estão meio gastas, você não acha?

Considerações Finais

  • Adorei o passeio! E recomendo para quem gosta ou tem curiosidades sobre vinho (ou espumante).
  • Você pode perguntar: Não cansa visitar 3 vinícolas no mesmo dia? Cansa. Mas estas visitas/degustações são bem diferentes entre si, o que eu achei ótimo, agradeço a Carolina Solis da MDZ Wine Tour que fez as reservas. Eu havia pedido algumas destas: Norton, Chandon, Terrazas de los Andes e/ou Catena Zapata. Ela que organizou e reservou. A Alta Vista foi uma deliciosa surpresa, no fim foi a que mais gostei (e só comprei nela!).
  • Todas estas que visitei ficam em Lujan de Cuyo que é grudado em Mendoza. A distância do hotel e entre elas é bem pequena. Cada visita durou 1h30 ou 2h e os deslocamentos no máximo 20min.
  • Chandon: o tour é mais voltado à fabricação de espumantes, cujo processo eu não conhecia. E a degustação também só envolve espumantes. Bem diferente de outras vinícolas.
  • Alta Vista: o tour passa por todo processo de fabricação do vinho, coisas antigas e coisas modernas. A degustação envolve 3 vinhos de uvas diferentes, eu não conhecia duas delas o que para mim foi bem interessante. Os 2 primeiros vinhos são os mais simples e o Malbec é quase um top de linha. Paguei $90 pesos na garrafa dele, os outros se não me engano custavam $35. Comprei também um azeite de oliva delicioso ($50)!!
  • Cava de Cano: foi onde almoçamos, a picada completa no início já era praticamente uma refeição, vou tentar citar algumas coisas que lembro: tomate, tomate seco, cenoura em conserva, abobrinha em conserva, beringela em conserva, cebola no vinho, arroz no vinho, quinoa, feijões, grão de bico, amendoim, milho, tâmara, batata grelhada, abóbora grelhada, batata-doce grelhada, laranja, maçâ no vinho, azeitona, ovo, tábua de embutidos e de queijos, maionese temperada, mostarda caseira, catchup caseiro, quibebe, cebola grelhada, azeite, pães e biscoitos. Com vinho e água a vontade. Ficamos em uma sala privada só nós e nossa mesa. Se quisesse chamar o garçom para pedir o próximo prato ou mais bebida havia um botão. Depois desta “entrada” ainda teve: empanadas (carne e queijo), cozido (nada demais, carne cozida com batata, cenoura e moranga), espaguete (bolonhesa) e sorvete!! Tomamos o sorvete na rua, quase explodindo! Eu gostei muito, é bem rústico e só tem um vinho da casa (Syrah muito bom) para acompanhar.
  • Norton: era o que eu mais esperava ao agendar e achei o mais sem graça. O tour se chama: Crescendo com o Vinho. O que significa, você experimenta uma das linhas do Malbec deles em várias etapas: logo após a fermentação ainda no tanque de inox, depois no barril e por último na garrafa. Eu achei os primeiros bem ruinzinhos e o da garrafa é dos mais simples, nada demais. Valeu a pena? Sim, é um tour diferente, onde você pode notar o porquê de cada etapa de maturação do vinho.
  • Faz parte dos Roteiros: Argentina – Uruguai no Verão e Roteiro de Mendoza

15 comentários

  • Visitamos Mendoza de 28-Dez-2014 a 02-Jan-2015 e adoramos! Conhecemos as seguintes Bodegas:

    – Luján de Cuyo: Achaval – Ferrer (vinho excelente!), Chandon e Dominio del Plata (almoço com serviço mediano)
    – Maipú: Carinae, Trapiche e Zuccardi (ótimo almoço)
    – Valle de Uco: Pulenta Estate, Salentein e La Azul (almoço imperdível!)

    Contratamos os serviços da Nossa Mendoza e quem nos atendeu foi o Ezequiel Manrique (ezemanrique@hotmail.com). Recomendamos muito! Foram sempre muito profissionais, pontuais e, particularmente, o Ezequiel demonstrava grande conhecimento da história da Argentina, de Mendoza e das bodegas, o que achamos um diferencial. Além disso, depois de beber muitos vinhos rs, foi bastante conveniente termos alguém que nos transportasse em carro privado de uma bodega a outra sem nenhuma "dor de cabeça".

    Aproveitem sua viagem para Mendoza! Vale la pena!

    Carla e Bruno

  • Que excelente matéria! Parabéns! Me fez recordar a minha viagem a Mendoza. Eu estou tentando aprender sobre vinhos e lá tive uma experiência inesquecível. Quando fui eu já tinha algumas vinícolas em mente..Catena, Pulenta…enfim, as mais conhecidas, mas por indicação da agencia de turismo também conheci algumas vinícolas que ainda não exportam vinhos para Brasil e amei. Como sou estudante de sommelier pedi para a agencia agendar visitas mais técnicas e pude desfrutar de experiências mais intensas com degustações em mãos de enólogos e dos donos das vinícolas. Como era a primeira vez, eu não preferi arriscar e fui nas bodegas com uma agencia de turismo especializada. Se me permitem fazer uma sugestão para quem ainda não foi, eu recomendo a empresa de turismo Mendoza Holidays (www.mendozaholidays.com), planejei a minha viagem por Skype com a Andréa, que é brasileira e assessora em vinhos e que me atendeu e também me acompanhou. Quero voltar e conhecer as vinícolas que por falta de tempo não pude ir. Boa viagem a todos! Carol

  • Acabo de retornar de Mendoza onde tive o imenso prazer de conhecer a Mariana Lemes mariandenise@hotmail.com Excelente !!!!! Atenciosa, educada, simpática e muito muito bacana ! Fomos a diversas vinícolas recomendadas por ela e sua equipe. Todas muito boas !! Aproveito também para deixar aqui meu agradecimento ao grande Matias. Ele também é ótimo !! Um excelente guia também !! Nota 10 !! Espero retornar em breve ! muchas gracias amigos !! Valeu !

    Robson

  • Hoje foi nosso último dia em Mendoza com a minha esposa, estamos de manhã de domingo 02 e voltamos nosso amado Belo Horizonte
    Fizemos muitos passeios, alguns deles um pouco caro, como por exemplo, LAS LEÑAS mas é um lugar que vale a pena ir fazer esqui.
    Também foi para Villavicencio, muito bonito e muito tranquilo.
    Fizemos um city tour e passeio de montanha, e encontrou os Los Penitentes centro de esqui, menor do que Las Leñas, mas também mais econômico.
    Finalmente, estes dois últimos dias fez as famosas rotas do vinho e conheceu vinícolas muito bonitas Ruca Malen, Pulenta Estate, Achaval Ferrer, Cavas de Cano, La Azul, etc. e excelentes almoços.
    Todos os nossos passeios que fizemos com as pessoas de Mendoza Wine Tours, a empresa é altamente recomendado pela a confiança, responsabilidade e carinho de sua pessoas. Motoristas e guias muito bom e agradável.
    agora eu não tenho telefones de negócios, mas deixe o seu e-mail e facebook.
    facebook: Mendoza-Wine-Tours/123777181021794
    Email: mendozawinetours@gmx.com
    Quando eu voltar para casa eu adiciono outro post acontecendo com os números de telefone de informação de preços.
    Saludos a todos.

    Euricio

  • Eu e meu namorado estavamos organizando uma viagem para Mendoza, por isso resolvemos pesquisar pela internet. Entramos em contato com varios remis, pois queriamos aproveitar as visitas nas vinicolas, por ai conhecemos o Santiago Petenatti, que foi uma grata surpresa na nossa viagem. Primeiro nos ajudou na hora de organizar as visitas das vinicolas, quais ficavam mais proximas e valiam a pena. Logo de primeira uma pessoa simpatica, de conhecimento dos lugares e de facil conversa, aprendemos muito com suas dicas. Fomos nas vinicolas BONFANTI,vinicola familiar de pequeno porte, depois seguimos para a ALBA TEMPLUS, que utiliza de bastante pesquisa para produzir seus vinhos e o almoco regional na ZUCCARDI(FANTASTICO) que tinha ate um guia de Brasilia que estava estudando para ser sommelier. Ja no segundo dia fomos ao PULENTA STATE, super recomendada pelo Santiago e com razao!!Nunca vamos nos esquecer do Cabernet Franc!!!Depois fomos na ANDELUNA, com uma guia muito boa mas os vinhos muito caros e finalizamos com o tao esperadp almoco na O.FOURNIER que vale muito a pena por seus diferentes aspectos no desenvolvimento do vinho. Antes de chegar a Mendoza fomos tambem para Brasiloche (como o Santiago chama) que foi lindo ver a neve e tal, mas a melhor parte mesmo foram as visitas com o Santiago nas vinicolas, a viagem as vezes pode ser um pouquinho longas mas com ele rimos e conversamos muito. Que nos deixou com uma vontade de quero mais, com certeza uma outra visita a Mendoza com o Santiago esta no nossos planos!!!E o mais importante pros brasileiros e que ele fala um portunhol muito bom!!! Entao fica a dica, se querem ir pra Mendoza contatem o Santiago (santipetenatti@hotmail.com)!!!

  • Oi Rachel,
    O passeio total 3 vinícolas + super almoço foi US$140 por pessoa.
    Bjo

  • Olá! Estou pegando as dicas no seu blog sobre Mendoza, estou adorando. Uma dúvida, se lembra quanto pagou nesse big almoço no Cava de Cano? Abraços e obrigada!

  • Oi Fabiana,
    Foi bem salgadinho, US$140 por pessoa. Se você tiver um tempinho para pesquisar e reservar as bodegas por conta própria, além de achar um remis e contratá-lo, pode ter uma boa economia. Como eu estava meio sem tempo, resolvi pagar para não me incomodar e foi tudo muito bem. Lá nos comentários dos posts de Mendoza do Viaje na Viagem tem várias sugestões de remis para contratar.
    Obrigada pelos elogios ao blog! Bjo.

  • Carol,
    Parabéns pelo blog!
    Cheguei a vocês procurando receptivos em Mendoza e já virei fã.
    Você poderia me informar quanto custou o passeio, tendo o remis à disposição durante o dia todo?
    Obrigada,
    Fabiana

  • Oi Oscar,
    Babei com a série de posts do Napa Valley e tive que arranjar um similar aqui perto!! 😉

  • Aí aí aí

    Eu quero!!! Eu adoro viagens enogastronomicas 😉

  • Adorei poder te passar as dicas a tempo para tua viagem!!

  • Adorei as fotos e as dicas!!!
    Não vejo a hora de fazer esses passeios!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *