Uma Noite no Museu

Uma das coisas mais bacanas de se viver na Europa é ver como as pessoas, aqui, consomem cultura. Ela é ofertada em grandes quantidades e em muitos formatos. Pode-se ver óperas projetadas em telões na rua, ouvir música em igrejas e, até, assistir cinema ao ar livre. Muita coisa é gratuita, mas também existem ótimos espetáculos por preços razoáveis.E os museus? Longe de serem lugares mofados e esquecidos, eles funcionam como centros culturais, agregando pessoas de todas as idades, interesses e formações. Exposições se multiplicam atraindo turistas, é claro, mas, também, muitos locais. E as crianças? Elas estão acostumadas, desde sempre, a frequentar museus, ora com seus pais, ora com seus professores. Existem programas específicos para este público, visitas guiadas dedicadas e muito material de apoio.

Dentro desta filosofia, muitas cidades européias costumam abrir seus museus uma noite por ano. Viena não poderia ser diferente. A “Lange Nacht der Museen” (Longa Noite dos Museus) acontece desde 2000. Na primeira edição do evento, 100 instituições participaram. Neste ano, foram cerca de 680 museus, galerias e outras instituições culturais por toda Áustria que abriram suas portas na noite de 2 de outubro, entre 18h e 1h da manhã. Só em Viena, foram 105 atrações distintas! Difícil foi escolher, pois todos os museus tinham elaborado programações especiais para a data.

Tickets e livreto da Lange Nacht der Museen.


E como funciona? Muito simples! Você escolhe a primeira atração que deseja visitar e se dirige a ela a partir das 18h. Lá, adquire o passe (em 2010, custou 13 euros) e pode iniciar a sua maratona. Para facilitar ainda mais a vida dos atletas, digo, visitantes, existem ônibus especiais que circulam interligando os diversos museus. E você pode, ainda, utilizar a rede de transportes convencional, isto é, metrôs, ônibus, trams… Tudo isto incluído no bilhete! É, ou não, uma maravilha?

Nós decidimos começar os trabalhos no Belvedere, pois fica mais próximo de casa…

Interior do Oberes Belvedere.

 

Oberes Belvedere

 

Unteres Belvedere

 

Ônibus meio “vintage” da Lange Nacht.

Depois do Belvedere, pretendíamos ir a uma exposição da Frida Kahlo que está no Bank Austria Kunstforum. Como, aparentemente, muita gente teve a mesma ideia, havia uma looonga fila. Partimos para o plano B e fomos visitar o Globenmuseum (Museu dos Globos). Surpresa! Também estava cheio. Embora não seja um museu muito badalado (até porque existem concorrentes de peso), a exposição é interessante. E alguns globos são lindos!

Globenmuseum

Existem globos para todos os gostos: terrestres, do céu, da Lua, dos planetas… Preciosidades, como alguns globos do séculos XVI. Uma viagem pela história do conhecimento sobre o céu e a terra!

Globenmuseum

Dali, seguimos para o Schatzkammer (Câmara do Tesouro) de Viena para conferir os tesouros dos Habsburgs. Na verdade, este museu é um dos braços do Kunsthistorisches Museum.

Schatzkammer

O grand finale seria no meu sempre amado Kunsthistorisches Museum. Afinal, tem coisa mais bacana para uma noite em um museu do que ver autênticas múmias? =)

Kunsthistorisches Museum

 

Kunsthistorisches Museum

 

Kunsthistorisches Museum

 

Kunsthistorisches Museum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *