Ushuaia – 2° Dia – Pinguinera Isla Martillo

O 2° Dia era um dos grandes dias da viagem: caminhada com pinguins na Pinguinera Isla Martillo na Estancia Harberton!!! Reservei o passeio com a Argentina4u.
Pinguinera Isla Martillo

A van da Piratour, que é a única operadora deste passeio, sai do porto (muelle turístico) e segue até a Estancia Harberton. No caminho, duas paradas para fotos. Uma nas margens do Canal de Beagle de onde é possível avistar Puerto Williams do outro lado, na Isla Navarino. E outra parada para admirar as árvores inclinadas pelo vento fustigante da Tierra del Fuego.
Canal de Beagle

 

Puerto Williams do outro lado do Canal

 

Árvores inclinadas

 

Árvores inclinadas
Chegando na Estancia Harberton, pegamos uma lancha até a Isla Martillo, são uns 10-15 minutos de viagem. A guia aproveitou para explicar como lidar com os pinguins:
– Não se aproximar muito, 3 metros é o recomendado. Às vezes não é possível de obedecer isso, porque eles empacavam no meio da trilha e não adiantava a guia tentar espantar.
– Se eles balançarem a cabeça de um lado para outro, é sinal de “perigo”. Quer dizer que ele está de avaliando cada vez com um olho e que pode atacar a qualquer momento.
– Não sair da trilha demarcada com troncos ou cordas.
– Falar baixo para não assustá-los e estressá-los.
– Não dispersar o grupo, pois cada grupo tem um tempo demarcado e o próximo grupo só pode desembarcar quando o anterior sair.

 

Os troncos e as pedrinhas delimitam a trilha, mas eles não sabem disso.

 

A guia tentando abrir um caminho para passarmos

 

Invasão de paparazzi

 

Alguns pinguins saindo para um mergulho

 

Um pinguim-rei perdido que resolveu fazer uma migração

 

Área com os ninhos
Os pinguins magalhânicos sempre colocam 2 ovos e a taxa de nascimento nesta ilha é de 100%. Os ninhos ficam nesta parte com terra e vegetação, onde eles cavam os buracos. Sempre um dos pais fica no ninho com os filhotes e o outro vai para a água buscar alimento. Achei interessante que quando eles chegam na ilha para a reprodução, o responsável pela limpeza do ninho é o macho e a fêmea só entra depois que achar que está limpo o suficiente. Eles retornam todos os anos para o mesmo ninho. Os filhotinhos são muito fofos, eles ainda tem umas pluminhas cinzas ao invés das penas escuras impermeáveis, por isso eles não podem entrar na água para buscar o alimento. A água é gelada e sem as penas impermeáveis eles sofreriam hipotermia. A migração só acontece aproximadamente por abril e até lá todos os filhotes já estão prontos para entrar na água.

 

 

 

 

 

 

 

Algumas fotos da Estancia Harberton.

 

 

O prédio à esquerda é um museu de animais marinhos, tem vários esqueletos  expostos.

 

Dicas
  • A entrada para o Museo Acatushún de Aves y Mamíferos Australes está incluída no preço do passeio que é $370 (jan/2012).
  • Faz parte dos roteiros: Ushuaia e Patagonia Argentina.

Faz parte dos roteiros:

 

Veja também:

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *