Fim de semana em Budapeste

Desde que eu fui a Praga, estava doida para conhecer esta outra jóia do Leste Europeu. Em uma sexta-feira, meu marido e eu pegamos o trem das 20h de Viena para Budapeste. Afinal, a idéia era aproveitar ao máximo o fim-de-semana…

Budapeste – precisa dizer mais?

A exemplo de Viena, Budapeste também é cortada pelo Danúbio. Foi fundada em 1873 como resultado da unificação das cidades Buda, Óbuda e Peste.


Visualizar Roteiro em Budapeste em um mapa maior

No sábado, decidimos começar por Buda, onde estão localizados, entre outras coisas, o Palácio Real e a Igreja de São Mathias. Tomamos o funicular para subir o morro (1450 florins ida e volta). O Palácio Real abriga vários museus, incluindo a Galeria Nacional e o Museu Histórico de Budapeste. Visitamos apenas a Galeria Nacional (900 florins).Também passeamos nos arredores da Igreja de São Mathias (não entramos, pois estava fechada ao público). Ao lado da igreja, há uma estátua de Santo Estêvão. Percorremos o Fisherman’s Bastion (lindo!) por 420 florins. A vista de Peste e do Danúbio são imperdíveis… A região tem também várias feirinhas e artistas de rua. Descobrimos que a pimenta é quase uma instituição nacional…

Fisherman’s Bastion – antigo mercado
de pescadores, como sugere o nome.

 

Estátua de Santo Estêvão.

 

Muitas pimentas em toda parte…
Para comer, comprar e, claro, fotografar…

Almoçamos no Café Miró. Vale pela comida e pela decoração…

Com as energias renovadas pela saladinha, visitamos o Labirinto de Budapeste (1800 florins), segundo consta uma das 7 Maravilhas Subterrâneas do Mundo. Sua origem deve-se ao fato de a cidade ter sido construída sobre cavernas naturais, que com o tempo foram unidas por túneis. Este labirinto de túneis ganhou vários usos, inclusive durante a guerra como abrigo anti-aéreo. Úmido, sombrio, um pouco “kitsch” para o meu gosto… Para os corajosos existe uma visita noturna.

Jantamos no Gerbeaud Braühaus, um misto de cervejaria e restaurante localizado em uma praça da Váci Utca.

Encerramos o dia com um passeio noturno às margens do Danúbio.

Vista noturna da ponte suspensa.

O domingo começou com um passeio até a Ópera, seguido de uma visita ao Museu Nacional (1040 florins). Após tanta cultura, fomos aproveitar a famosa rua de compras de Budapeste: Váci Utca, onde almoçamos em um restaurante italiano (cujo nome infelizmente não me lembro). Depois do almoço, fomos aproveitar o sol às margens do Danúbio… Estava realmente um belo dia!

Arlequim às margens do Danúbio – reza a tradição
que se deve tocar em seu joelho para dar sorte…

Fomos, então, para a Basílica de Santo Estêvão, em cuja torre subimos por 1000 florins. Lá embaixo, a cidade brilhava sob o sol! Mas ainda faltava o Parlamento. Animados, seguimos para lá para nos depararmos com as portas fechadas… Do Parlamento, só pudemos aproveitar a bela fachada. Para obter melhores fotos, tomamos o metrô por 300 florins – a linha vermelha cruza o rio por baixo!

Parlamento – qualquer semelhança com o Parlamento britânico
não é mera coincidência…

 

Basílica de Santo Estêvão

Encerramos o passeio com uma limonada em um café com vista para a Basílica (memorável!). A praça em frente à Basílica oferece várias opções de cafés e bares…

Mais detalhes
Budapeste é a capital da Hungria, está localizada às margens do Danúbio e tem cerca de 1,7 milhão de habitantes.
Moeda: florim húngaro
http://pt.wikipedia.org/wiki/Budapeste

Como chegamos
Trem de Viena para Budapeste, ÖBB (cerca de 3h de viagem).

Onde ficamos
K+K Hotel Opera, bem localizado (próximo à Ópera), com decoração moderna, limpo e confortável, com café-da-manhã regular.

6 comentários

  • Olá, Janete!
    Que bom que o blog está sendo útil! =)
    Em princípio, se você tiver uma certa flexibilidade de horários, não haveria problema em deixar para comprar os tickets ao chegar em Viena, mas, se você quiser ficar mais tranquila, pode comprá-los online. O site da ÖBB (empresa austríaca de trens) é http://www.oebb.at/en/index.jsp.
    Quanto aos ônibus entre Viena e Praga, sei que Viena está conectada também por ônibus às diversas capitais "vizinhas", mas nunca usei o serviço, então não posso comentar.
    Em minha viagem à Praga, também usei trem (adoro viajar de trem!).
    Sobre a qualidade dos trens: em geral, os trens austríacos são melhores e mais confortáveis do que os correspondentes vizinhos do Leste Europeu. Em rotas entre dois países, as companhias costumam compartilhar o trecho. Então, há horários servidos por uma companhia e horários servidos por outra. Você pode procurar esta informação no site da ÖBB (acho que na tabela de horários está escrito que empresa presta o serviço naquele horário), ou perguntar em uma estação de trem.
    É isso! No mais, as três cidades são lindas, cada uma à sua maneira. Aproveite a viagem!
    Beijão

  • Oi Fabiola,
    Tenho visto oseu blog e anotei varias dicas.
    Eu e meu marido vamos para Praga, Viena e Budapeste. Vc falou que foram de trem para Budapeste. Estamos indecisos se devemos comprar os tickets ainda no Brasil ou eh facil comprar la? Vamos em agosto. Nos disseram que de Praga para Viena seria melhor irmos de onibus pq leva o mesmo tempo e eh mais confortavel. Saberias indicar o site para podermos comprar daqui? Bjos

  • Maria Eugenia,
    Você tem toda razão: Budapeste é linda!
    Obrigada pela dica dos apartamentos. Volte sempre ao nosso blog! =)
    Bjs

  • Maria Eugenia

    Budapeste é linda, ficamos alguns dias lá ano passado no verão e quase morremos de calor, estava 35 graus! Viajamos sempre com as crianças e por isso preferimos ficar num vacation rental, que sai mais em conta do que hotel. O que escolhemos era bárbaro, gigantesco e numa localização perfeita, e o prédio era muito antigo dêem uma olhada http://www.dunaflat.com/flat/carmen-apartment-in-the-centre-of-budapest-EN. Mas o que gostei mais da Hungria foi o interior. Passamos mais de 10 dias na província de Zala, andando a cavalo (muitos haras por lá, bebendo vinho, conhecendo povoados ciganos, nadando no Lago Balaton. Foi sensacional.

  • Adorei o post, já que planejo ir para esses lados no fim do ano e já estou em fases de pesquisa. O que achei bacana aqui no seu blog é a dica prática, coisa que tb tendo fazer no meu… Vou voltar para te perturbar mais adiante com questões sobre Viena, Praga e Budapeste, claro!!! BoaS viagenS para nós!!! Beijos Ana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *