Onde estudar inglês no exterior? – intercâmbio de curso de idiomas

Gente!!! Faltam 6 meses para o meu curso de inglês emmmmmm… Dublin! Neste post vou falar um pouco sobre as coisas que considerei para escolher a Irlanda e no próximo vou falar de Dublin. No post anterior falei sobre os meus motivos para fazer intercâmbio.

Depois de decidir que eu precisava muito tentar melhorar meu inglês e que aqui no Brasil não ia chegar em um nível bom, veio aquela dúvida:

Onde estudar inglês no exterior?

Imagine o mapa mundi na sua frente com dezenas de opções. Fui lembrando onde os amigos foram, quais os comentários, pesquisa aqui e ali…

O que eu estava procurando:

  • Um lugar que o idioma nativo fosse inglês
  • Uma cidade com muitas coisas para conhecer nela mesmo após as aulas
  • Um lugar que tivesse outros passeios por perto para fazer nos finais de semana
  • Um lugar que eu não conhecesse ainda
  • E que não fosse extremamente caro

Tenho conhecidos que foram para: Estados Unidos (normalmente Califórnia), Canadá, África do Sul, Inglaterra, Austrália, Irlanda e Malta. Vou falar um pouquinho dos prós e contras que vi em cada um.

Malta

A Renata do RêVivendo Viagens foi para lá e curtiu muito. Eu amei as fotos, mas acho que o clima de praia não combina muito com estudos, aqui em Santos já é difícil estudar e não ir para a praia. Acho que ia ser muita tentação. O país é bem pequeno, mas dá para visitar a Sicília em algum final de semana. Mas talvez a imersão no inglês fique prejudicada. Quero ver, ouvir e pensar em inglês por 30 dias.

Austrália

A Austrália é uma ótima opção por ser um lugar distante e com muitas coisas para fazer. Ficando 30 dias dá para se recuperar da viagem. Meu porém era com o sotaque. Acho muito estranho e quase não entendo nada. Talvez fosse bom para treinar o ouvido, mas preferi não arriscar. Teve uma amiga de blog que foi para lá, só que ela acabou desativando o blog e não tenho mais o link.

África do Sul

Acho que tem as mesmas vantagens e desvantagens da Áustrália. Frescurinha minha, mas o sotaque é complicado. Também é um lugar lindo com muitas coisas para fazer nos finais de semana.

Canadá

Não sei muito qual o sotaque canadense, é um país simpático, mas para falar a verdade não conheço ninguém que tenha ido estudar inglês lá. Nas escolas e agências que consultei quase não se fala dessa opção, então não empolguei.

Estados Unidos

A Califórnia é uma das opções mais em conta, mas também já fui 2x para lá. Já conheço muitas coisas que gostaria de conhecer nos Estados Unidos, assim não é aquele destino que desperta a minha curiosidade. Quero voltar lá para fazer umas trilhas nos parques e não para estudar numa sala de aula. A Flórida também não é uma opção que empolga muito por causa do tanto de brasileiro que tem lá. Talvez a imersão fique comprometida. O Gui do Quero Viajar Mais tem um post sobre intercâmbio gratuito na Califórnia.

Inglaterra

Uma das minhas principais opções era a Inglaterra, ou mais especificamente, Londres. Muitas coisas para fazer, muitos lugares para visitar, muitos pubs, castelos, parques… Porém já passei uma semana em Londres. E a libra é muito cara. Até me ofereceram Brighton que tem um preço melhor em relação a Londres, mas é praia e na Inglaterra. Pareceu divertido, mas não muito fácil de passear.

Irlanda

A Irlanda reúne tudo que eu queria como os itens que citei da Inglaterra: cidades com muitas coisas para fazer, várias cidades e atrações para visitar, muitos pubs, castelos, parques. Além de um sotaque liiiiiiiindo!! Adoro ouvir irlandeses falando em filmes e séries. Sempre gostei do sotaque britânico, mas acho que o irlandês é ainda mais gostoso de escutar. E não é só isso ainda tem 2 itens que tomam conta do meu coração e tem tudo a ver com a Irlanda: Guinness e U2. Mas vou deixar para falar um pouco mais destes detalhes no post sobre Dublin.

Contras

Tiveram 2 coisas que me desanimaram de ir para Dublin e me fizeram revisitar algumas vezes as outras opções: muitos brasileiros e não ter opção de curso para pessoas com mais de 30 anos nas escolas que vi por lá. Eu já estou velha e chata com 35 anos, então imaginar uma sala de aula com muitos adolescentes brasileiros que só foram para lá porque dá para estudar e trabalhar, me desanimava um pouco. Porém pesquisei bem as escolas e tentei escolher uma que se encaixasse mais neste meu perfil. Conto isso em outro post.

Prós

A maior vantagem da Irlanda é que tem muitas coisas ao redor e naquelas ilhas ali só conheço Londres. Então nos finais de semana dá para ir para Irlanda do Norte, País de Gales e Escócia. Países diferentes e todos com inglês como língua nativa. Tem também a Ryanair se quiser ir mais longe sem gastar muito. E tem também um equilíbrio entre paisagens naturais diferentes e centros históricos de cidades realmente carregados de histórias.

Onde estudar inglês no exterior

Todas estas foram as minhas escolhas e o que era importante para mim. Cada pessoa tem o seu estilo de férias, de viagens e de estudo. Você tem que achar o destino que mais combina com você, com as suas expectativas, com a sua situação financeira. É claro que este post não vai tirar todas as suas dúvidas, mas talvez ele ajude você a pensar no que é importante para você.

Tem gente que acha o sotaque irlandês horroroso (já ouvi este adjetivo mesmo), tem gente que quer um sotaque mais comum de ouvir como o americano, ou que não se importa de ter mais brasileiros na turma porque pode ser mais fácil de fazer amizade e até voltar com mais um amigo para o Brasil, tem dezenas de coisas aqui que você pode concordar ou não.

O mais importante é você pesquisar bem e pagar por algo que você tenha certeza porque é um investimento alto. Chegar lá e descobrir que não era o que você queria, vai ser muito frustrante. Então faça a sua lista de prioridades e corra atrás. Até o próximo mês…

Outros posts sobre intercâmbio:

6 comentários

  • Ótimo artigo, obrigado pelas dicas 🙂

  • Oi, Carol.
    Estou no mesmo dilema. Ano que vem meu marido e eu estamos planejando ir estudar inglês por 8 meses, pela primeira vez na vida, ambos com mais de 30 anos.
    Estamos escantados com a Irlanda, mas isso de não ter turma pros mais maduros está pegando. Me dá pânico imaginar a gente no meio de um bando de adolescentes…

    • Nem me fala, com medo também. Perguntei nas agências que fui como era o perfil das turmas. O post sobre as escolas, está na fila, mais uns dias, eu publico qual escola escolhi. 😉

  • Oi Carol! Estou no mesmo dilema, preciso melhorar o inglês.. já olhei país por país e ainda não me decidi :/
    Em que época você vai? Além do sotaque não queria pegar um frio daquelesss!

    Beijos e ótimos estudos, Dana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *