Roteiro de Bariloche

Roteiro de Bariloche

Montanhas vistas da cidade

Como cheguei

Peguei um voo da Aerolineas Argentina de Porto Alegre para Bariloche com conexão em Buenos Aires (AEP). Já contei sobre esta passagem e este voo no post Roteiro pelo Norte da Patagônia Argentina.

Onde fiquei

Nas primeiras 6 noites, fiquei no Moving Hostel Travel Bar, reservado pelo Booking. Fiquei num quarto compartilhado com 8 camas, ele nunca ficou cheio, sempre 4 ou 5 pessoas. A localização é muito boa, fiz tudo a pé pelo centro e quase todos os passeios passavam lá, com exceção do Isla Victoria e Bosque de Arrayanes que é um ônibus e não entrava na ruazinha do hostel. Ele fica numa subida e isto dava uma certa preguiça na volta. Os outros passeios todos eram em vans ou micro-ônibus então não tinha problema. Apesar de ter um só chuveiro no meu andar, não precisei esperar em nenhum momento para tomar banho e no andar de baixo tem 6 chuveiros que também é possível utilizar. A cama é boa e não passei frio, mas não costumo sentir frio à noite, então não sei se sou parâmetro para brasileiro em termos de calefação. O café da manhã é simples com pão, manteiga e geléias. Eles preparam café ou chá na hora dependendo do pedido do hóspede. O pessoal que trabalha lá é todo muito simpático e eu conversei bastante com todo mundo na sala comum. O clima é muito bom. Acho que a única coisa que peca um pouco é na limpeza. Vi que vai uma moça todas as manhãs para arrumar as camas e limpar, mas achei bem superficial. Sabe quando você olha nos cantos e tem pó acumulado, ou no banheiro uns mofinhos? Foi meu único “problema”. Apesar de no Booking estar US$33 cada diária, ao converter para peso pelo dólar oficial no dia ($9,50) e depois reconverter para o paralelo ($14,50), acabei pagando US$130 as 6 diárias.

Depois fui para as outras cidades e resolvi voltar para Bariloche na última noite pois meu voo era as 12h55 e eu não quis arriscar estar muito longe. Também foi bom porque olhei tudo antes, olhei nas outras cidades e deixei para comprar umas lembrancinhas e chocolates nesta última manhã em Bariloche. Acordei, tomei café, fiz check-out, marquei um remis para as 11h e fui às compras, as lojas abrem pelas 9h30 então tive 1h30 para as comprinhas. Deu tudo certinho. Fiquei na Hosteria La Sureña e achei muito boa. A localização é ótima, fica bem perto do hostel, mas na parte plana da cidade, é na rua continuação da Av. Moreno que é uma das principais do centro paralela a Mitre. O quarto era duplo, com banheiro, pequeno e simples. O café da manhã era bem completo para os padrões fora do brasil com frios, cereais e medialunas (croissants) doces e salgadas. O único problema é que fica do lado de um dos hotéis que recebe delegações de estudantes argentinos então teve um pouco de barulho, mas não passou das 23h, não chegou a me atrapalhar para dormir. A conversão de dólares dele foi pelo oficial, então paguei em pesos mesmo. A diária era US$56 mais 21% de impostos (IVA) que ficava em US$67, convertendo pelo dólar oficial ($9,8), ficou $660. Paguei com pesos que eu havia trocado por dólar a $15, então ficou US$44.

As fotos abaixo são da Hosteria, do hostel acabei não tirando fotos porque sempre tinha mais gente em volta.

Hosteria Bariloche 05

Achei esta tomada do lado da cama fantástica.

Hosteria Bariloche 06

Todas as tomadas em todos os lugares que fiquei eram assim, então não precisei de adaptador (levei meus carregadores com os pinos redondos já prevendo isso).

Hosteria Bariloche 01 Hosteria Bariloche 02 Hosteria Bariloche 03 Hosteria Bariloche 04

___________________________________________________________________
Faça sua reserva de hotel em Bariloche por este link e ajude o blog. Por ser um serviço que utilizamos com frequência, temos uma parceria com o Booking e a cada reserva realizada pelos nossos links ou pelo buscador da barra lateral você não paga nada a mais e ajuda a manter o blog.
___________________________________________________________________
O que fiz

Como o voo de chegada da Aerolineas atrasou bastante, acabei não “otimizando” os passeios, perdi a manhã do primeiro dia olhando os preços, pesquisando o que fazer, fazendo câmbio e reservas, o que pretendia ter feito na tarde do dia da chegada.

Dia 1 – passeio pela cidade e Circuito Chico

Dia 2 – Cerro Tronador e Ventisquero Negro

Dia 3 – Roca Negra com 4×4 e passeio com raquetes na neve

Dia 4 – Winter Park (aula de esqui) e Piedras Blancas (esquibunda)

Dia 5 – Isla Victoria e Bosque de Arrayanes.

Acabei não indo nas duas principais atrações da cidade que são o Cerro Catedral e o Cerro Otto com a confeitaria giratória (fui no Cerro Otto, mas do lado do Winter Park e Piedras Blancas). Eu cheguei lá ainda com dúvidas de onde esquiar, como nunca tinha esquiado, optei pelo Winter Park que é para iniciante e mais barato. No Cerro Catedral ia ficar mais caro e os meios de elevação são aquelas cadeirinhas, que nem sempre quem está iniciando com esqui se adapta muito. No post do Winter Park explico melhor. Se eu tivesse chegado mais cedo e reservado no dia anterior, poderia ter feito o Circuito Chico pela manhã com visita de pedestre ao Cerro Catedral à tarde. Como só pude reservar as coisas pela manhã optei pelo Circuito Chico. Na manhã do último dia também poderia ter subido ao Cerro Otto ou mesmo no Cerro Catedral indo de ônibus de linha, mas achei que ia ficar muito corrido e estava cansada do dia anterior de esqui e esquibunda. Então um roteiro mais otimizado seria:

Dia 1 – Circuito Chico e Cerro Catedral (sem esqui)

Dia 2 – Cerro Tronador e Ventisquero Negro

Dia 3 – Roca Negra com 4×4 e passeio com raquetes na neve

Dia 4 – Cerro Otto e passeio Isla Victoria e Bosque de Arrayanes

Dia 5 – Winter Park (aula de esqui) e Piedras Blancas (esquibunda)

Acho que isso cobre várias atividades: esqui, esquibunda, montanhas, mirantes, 4×4, raquetes e neve. E todas os teleféricos disponíveis.

O que comi

Tudo o que eu adoro na Argentina: carnes (cordeiro, vacío e bife de chorizo), empanadas (carne, cordeiro e cervo), medialunas (croissants) e alfajores. Com o adendo de chocolate que é o principal de Bariloche e cervejas artesanais que estão se multiplicando na região. O guia do circuito Chico disse que se planta lúpulo na região, pois é uma planta de clima frio e isso faz com se aumente o número de cervejas artesanais. Minhas dicas são:

  • La Parrilla de Julián – carnes com preço justo. Tem vários pela cidade.
  • El Boliche de Alberto – carnes ou massas. Todos os brasileiros que já foram, me indicaram este lugar, tem vários na cidade, apenas cuidar se é de massas ou parrilla não tem as duas opções no mesmo. Carnes boas também com preço justo e massas enormes com preço mais do que justo. A lasanha que foi indicação de amigos, é imperdível: carne, presunto cru, linguiça e ovo. Explosão de sabor.
  • Cervejarias: existem várias, me indicaram a Manush e gostei muito. Também acabei experimentando algumas outras cervejas locais nos restaurantes. Vale a pena experimentar.
Comida Bariloche 01

Bife de Chorizo no Restaurante La Parrilla de Julián

Comida Bariloche 02

Cordeiro Patagônico no Restaurante La Parrilla de Julián

Comida Bariloche 03

Vacío no Restaurante El Boliche de Alberto

Comida Bariloche 04

Lasanha no Restaurante El Boliche de Alberto

Comida Bariloche 05

Uma das muitas empanadas que comi de entrada

Comida Bariloche 06a

Empanadas no aeroporto antes de voltar

Comida Bariloche 07

Cerveja Artesanal na Manush

Comida Bariloche 08

Pizza na Manush

O que comprei

Chocolates. Alguns passeios dão bombons em caixinhas de desconto das principais lojas como a Mamuschka e a Rapa Nui, como deixei para comprar no último dia, usei estes descontos. Fica a dica.

Duas dicas de chocolates especiais:

  • FraNui: framboesa com cobertura de chocolate branco e preto da Rapa Nui. Dica da Camila do O Melhor Mês do Ano. Ela colocou uma foto no meu Facebook e eu não resisti. Este é bom que dá para pedir direto no caixa e não precisa enfrentar as filas com senha na Rapa Nui.
  • Huevitos da Abuela Goye: ovinhos de chocolate recheados com doce de leite. Divino. Como diz a Carina que foi quem me indicou: tem a proporção perfeita entre o doce de leite e o chocolate.
Comida Bariloche 10

Chocolates diversos

Comida Bariloche 09

FraNui: framboesa com cobertura de chocolate da Rapa Nui

Para fechar o post umas fotos do centro cívico da cidade:
Bariloche 01 Bariloche 02 Bariloche 03 Bariloche 04

Veja também a nossa página-resumo da Argentina:

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *