Santiago – Visita à Vinícola Undurraga

Na minha viagem anterior à Santiago, eu já havia visitado a Concha y Toro, então queria aproveitar esta nova oportunidade para conhecer uma vinícola diferente. Mas não estávamos a fim de fazer nenhum passeio com agência então procuramos por vinícolas que dessem para ir por conta própria e de transporte pública, porque ninguém merece fazer degustação dirigindo. Pesquisando encontramos duas opções fáceis: a Viña Undurraga e a Cousiño-Macul. Conversamos aqui e ali, lemos mais uns posts e nos decidimos pela Vinícola Undurraga.

Vinícola Undurraga

Para chegar lá, utilizei este post bem detalhadinho do Nós no Mundo. Basicamente a linha vermelha do metrô e um ônibus em direção a Talagante, levamos pouca mais de 1h para chegar. Aqui tem o link da vinícola com as instruções para a visitação.
O passeio começa com uma caminhada pelos jardins e pelo que seriam as vinhas. Finalmente fui em um vinícola na época da colheita e não é que eles haviam removido todas as vinhas dos arredores para semear novas plantas? Felizmente, eles tem uma pequena área com alguns pés de cada cepa. Também experimentamos alguns cachos de cabernet sauvignon, bem docinha, uma delícia. Depois entramos na área onde as uvas são processadas e fermentadas. Também descemos na bodega onde os vinhos envelhecem nos barris.

 

Não tinham vinhas

 

Mas tinham estas amostras

 

Nesta esteira são despejadas as caixas com os cachos, folhas são removidas por funcionários

 

Esta máquina separa o galhinhos dos cachos das uvas

 

No final da visita tem a melhor parte que é a degustação. Foram 4 vinhos e a taça fica de brinde, igual a Concha y Toro. Por falar em Concha y Toro, todo o tempo o guia fazia comparações entre as duas visitas: quem foi na “outra” viu isso ou mostraram aquilo? Acho que rola uma certa rixa. Mas o guia era bem engraçado, tinha um espanhol bem claro e pausado, pelo que percebi ele também está acostumado a ter muitos brasileiros nos grupos das visitas.
Mesa pronta para a degustação

 

Taça de brinde

 

Vinhos que degustamos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *