Lollapalooza – Dicas

Não é muito o tipo de post que costumo fazer, mas acho que pode ajudar quem pensa em ir a um próximo Lollapalooza ou evento em Interlagos.

Lollapalooza


Como chegar

Saí de Santos e cheguei em Interlagos usando transporte público e foi tranquilo. Demoradinho, mas tranquilo. A logística foi a seguinte:
– Táxi para a rodoviária de Santos
– Ônibus Santos-Jabaquara
– Metrô Jabaquara-Luz
– Metrô Luz-Pinheiros
– Trem Pinheiros-Autódromo

No site tem um como chegar com várias opções. Decidimos pelo trem mesmo, devido às seguintes vantagens:
– sem preocupação com trajeto e vias fechadas
– sem preocupação com estacionamento
– sem preocupação com taxi
– e podendo beber alcool.

Explicação do site (não sei até quando estará disponível lá):
TREM: A Estação Autódromo localizada na Rua Plínio Schmidt, fica a apenas 800 metros do setor K-9 do Autódromo, a aproximadamente seis minutos de caminhada. O caminho a ser percorrido pelos pedestres até os portões de acessos é o seguinte: o passageiro deve sair da estação Autódromo, na Rua Plínio Schmidt, seguir pela direita até a Rua Feliciano Correia, subir esta via até o fim, entrar à esquerda na Av. Jacinto Júlio e estará no portão K9. Haverá uma equipe de orientadores, segurança e sinalização fixa indicando este caminho.
Nossa experiência: não foram bem 6 minutos e sim uns 40, já que o nosso portão (Mastercard Showpass) era o 8. Isso foi a única coisa mal sinalizada, vimos uma fila e entramos, só depois que descobrimos que não era a nossa. E seguimos caminhando até o portão 8 que era bem mais longe, no e-mail de confirmação não dizia nada de qual seria o portão. No fim não faz muita diferença, caminha por dentro ou por fora do autódromo.

 

O fato de trocar de transporte na estação da Luz foi ótimo, pois era onde a maioria das pessoas estava pegando a linha amarela, então o trem chegava vazio e saía cheio, assim como na Pinheiros. Vimos várias pessoas não embarcando nas estações seguintes de ambas linhas. Fica a dica! Luz para a linha amarela e Pinheiros para a linha esmeralda.

Estrutura: achei tudo bem sinalizado e distribuido. Sempre tinha alguma comida, bebida ou banheiro por perto. Os sons dos palcos não se misturavam, o que também achei fantástico.

 

Lollamangos: lemos que no primeiro dia teve problemas com cartões de crédito e compra dos Lollamangos, então compramos um pouco no site para garantir. Foi bem tranquilo para imprimir nas maquininhas, quase não tinha fila. Depois precisamos comprar mais e também não encontramos filas, já mais à noite. Cada mango custava R$2,50 e os preços das comidas e bebidas já estavam no site, dava para ter uma noção de quanto trocar. Achei os preços das comidas normais para food truck, sanduíches entre 7 e 10 mangos. As bebidas que estavam mais salgadas 3 mangos um refrigerante e 4 uma cerveja, ou seja, R$7,50 um refrigerante e R$10 uma lata de cerveja.

 

Para mim, o melhor show foi do Calvin Harris. Toda a galera se reuniu no Palco Onix e foi muito legal. Fiz uns vídeos, mas ainda não tive coragem tempo de postar. Aqui tem um que postei no Instagram.
Calvin Harris no Palco Onix

 

Calvin Harris no Palco Onix

 

Calvin Harris no Palco Onix

 

Não costumo postar fotinho minha, mas queria mostrar o meu look festival!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *