Roteiro de Lisboa

Roteiro de Lisboa – 4 dias

 

Enquanto estava lá em Lisboa tinha pensado em nem perder tempo fazendo post de tanto que estava odiando tudo. Mas sabia que precisava esfriar a cabeça e tentar ver a viagem com outra perspectiva. Eu já estava viajando fazia 15 dias quando cheguei em Lisboa, minhas viagens são bem intensas, durmo pouco e caminho muito. Estava até com os pés inflamados de tanto caminhar, ou seja, dor. Cansaço. Cheguei em Lisboa com uma super chuva e calor. O ar condicionado do meu quarto no hotel estava estragado. Um série de fatores que não ajuda a melhorar o humor de uma pessoa.
Mesmo agora, analisando friamente e conversando com pessoas que já foram para lá, ainda não me convenci de que Lisboa é uma cidade imperdível. A parte central achei muito Porto Alegre, praças e prédios antigos, muitos mal conservados, muitos pombos e muita gente desocupada que causam uma sensação de insegurança. Belém é linda com suas várias atrações, assim como a parte nova do Parque das Nações, são regiões bem fotogênicas.

 

Lisboa

Padrão dos Descobrimentos – Lisboa

Como Cheguei
De trem desde Faro, passagem comprada com antecedência no site da Comboios de Portugal. A viagem foi boa, durou umas 3h. Havia comprado a passagem até Lisboa Oriente que é a estação principal, mas desci na Lisboa Entrecampos que era antes bem mais perto do centro, seriam menos estações para percorrer de metrô.
Onde fiquei
Na Pensão Residencial Portuense, reservada pelo Booking. Reservei um quarto individual, ele é bem pequeno, mas como era para pessoas com mobilidade reduzida, o banheiro era bem espaçoso. Tive problema com o ar condicionado que não estava funcionando e estava quente. Não dormi direito nenhuma noite, ou calor ou barulho, já que o quarto era no primeiro andar. Apesar de reclamar, chamaram o técnico e precisavam trocar peças que iam demorar a chegar, não tinham outro quarto disponível e nem ventiladores. Mais um ponto negativo para Lisboa, cansada e sem dormir direito, foi um inferno. O wifi é apenas nas áreas comuns, pelo menos tive uma vantagem, como meu quarto era no primeiro andar e logo na escada, eu conseguia algum sinal da recepção. O café da manhã é simples, mas bom. A família que administra é muito simpática, me deram várias dicas de onde comer e o que fazer. Vi várias recomendações boas, acho que não tive sorte com o quarto.

 

 

 

 

 

 

Tentei manter o foco na mensagem do sabonetinho
O que fiz

1º Dia – Baixa e Chiado. Muita chuva, só andei pelos arredores do hotel.

As 18h30 o céu começou a limpar e pude dar uma volta

2º Dia – Belém: Torre de Belém, Mosteiro e Padrão do Descobrimento

3º Dia – Castelo de São Jorge e Parque das Nações

4º Dia – Parque Eduardo VII e Av. da Liberdade

O que comi

Comer é uma das melhores coisas a se fazer em Lisboa! Bacalhau para todos os gostos e bolsos, paguei pratos de 5,99 a 14 euros, a qualidade e o tamanho do bacalhau variam conforme o preço. Quanto aos pastéis de nata, chamados de pastéis de Belém no Brasil, os que me foram recomendados foram da Nata Lisboa e os originais da Antiga Confeitaria de Belém. Aprovei os dois, apesar de não ser uma especialista em doces. O da Nata Lisboa parece que desmancha mais na boca, o que me agradou um pouco mais do que os originais.

 

Bolinho de bacalhau recheado com queijo da Serra da Estrela.

 

Cerveja escura do Museu da Cerveja

 

Mais bolinho de bacalhau

 

Bacalhau com natas

 

Bacalhau a lagareiro

 

Bacalhau com grãos

 

Bacalhau a milanesa

 

Pastéis de nata do Nata Lisboa

 

Pastéis de nada da Confeitaria de Belém, os originais

 

Com açúcar e canela por cima.

 

Não podia ir embora de Lisboa sem comer um kebab no prato.

 

E nem sem comer um Legendary no Hard Rock (o mais caro que já paguei!!!)
O que comprei
Sou meio encanada de trazer coisas de viagens, tipo bacalhau e jamón ibérico. Meu sonho encher uma mala com estas coisas. Trouxe só coisas fechadas engarrafadas e enlatadas, até porque fui com uma malinha pequena e nem tinha espaço. Comprei sardinha e bacalhau enlatados e uma ginjinha (licor de ginja, tipo cereja, tradicional de Lisboa).

Dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *