Fórmula 1 em Interlagos

Semana passada fui no treino do GP de Fórmula 1 do Brasil em Interlagos. Ganhei um ingresso num sorteio e fiquei numa arquibancada coberta entre as curvas do S e do Sol. Já havia ido uma outra vez em 2006 quando o Massa ganhou o GP do Brasil!! Em 2006, eu comprei os ingressos de sábado e domingo na reta oposta (setor G – arquibancada descoberta, mais barata), custou uns R$300 na época. Agora só vendem ingresso para os 3 dias e estava custando uns R$500 em 2013 (pelo que vi vai para uns R$700 em 2014).

 

Vou dar umas dicas para quem tem interesse em ir.

– A não ser que você chegue de helicóptero, vai ser uma indiada. Ponto. As ruas próximas ficam fechadas, tem trânsito, pessoas e pouco lugar para estacionar sem pagar caro. Tente achar seu portão e estacionar o mais próximo possível, que normalmente não vai ser do lado. Se estiver chovendo, como quase sempre está, use uma capa de chuva.
– Já que estamos falando de chuva, guarda-chuva e sombrinha não são permitidos. Por isso o negócio da capa, mesmo que sua arquibancada seja coberta (também molha se ventar, a cobertura é bem alta), talvez você precise de uma capa para ir do carro até a arquibancada, sem considerar a fila. Compre antes, se o tempo estiver feio, estarão vendendo caro no entorno do autódromo.
– Eu falei em fila, os setores mais nobres não costumam ter muita fila. Mas a reta oposta enche, se quiser um bom lugar, chegue cedo (próximo da hora de abertura dos portões). Para mim (e para todo o resto, já que é o espaço mais disputado), o melhor lugar é a parte mais alta e mais para o final (sentido dos carros) da reta. Tem-se uma boa visão de quase todo o circuito, menos a largada e a curva do S. Quanto mais para baixo ou para o começo da reta, menos visão do Pinheirinho, Laranjinha, Bico do Pato e Mergulho. Neste outro ponto que fiquei, via bem a Curva do S, do Sol e a Reta Oposta, alguns pedaços do circuito (partes altas) até a subida dos boxes.
– Um outro ponto importante é o barulho. Esqueci de levar protetor auricular desta vez. Acho que como os treinos estão de 10 minutos com intervalos até é suportável. Mas na corrida não é possível ficar sem protetor, pelo menos sem enlouquecer, ensurdecer ou ficar com uma bela dor de cabeça. Ouça um pouquinho, curta o ronco dos motores (é lindo!! <3), mas faça um favor à sua saúde e proteja seus ouvidos. Tem para vender lá na hora, tipo uns R$10 como a capa de chuva, mas se comprar antes, garante uma economia (gastou R$500 no ingresso e economiza R$10 no protetor, rs).
– Outros itens para não esquecer: óculos de sol, boné (tem para vender vários lindos por lá) e protetor solar. Se você tiver sorte, como eu tive em 2006, não choveu. Em compensação fez um sol que estava de torrar, das 8h às 16h sem nenhuma proteção acima. Levei tudo o que eu disse, mas esqueci de passar protetor nas orelhas, elas ficaram em carne viva na semana seguinte, quase que eu não conseguia dormir… Leve protetor e passe corretamente em todos os pontos expostos. 😉
– Também não é permitido entrar com garrafas de vidro, latas, bengalas e caixas de isopor.
Faltou alguma coisa? Pergunte nos comentários.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais informações no site oficial do Autódromo de Interlagos.

 

Veja todos os posts de São Paulo:Geral – Mercado Municipal, Museu do Ipiranga, Parque do Ibirapuera, Restaurante Jardim di Napoli, Sanduíche de Mortadela e Pastel de Bacalhau.
Hotéis – Feller Avenida Paulista, Ibis Budget Avenida Paulista, Lorena Flat
Hostels – São Paulo Lodge e Telstar
Mais hospedagens – Che Lagarto, Ibis Congonhas, Merak e Wall Street
Restaurantes e Atrações – Arola Vintetres e Feira da Praça Benedito Calixto
Bares e Restaurantes – Barbirô, Karavelle, Speranza, Roperto, She Rocks e Rey Castro
Fórmula 1 em Interlagos

Praias:
Santos
Maresias
Ilhabela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *