Hostels em São Paulo

Minha experiência com hostels em São Paulo

Entre março e abril precisei pernoitar duas vezes em São Paulo. Como estava sozinha e o orçamento anda apertado, resolvi testar 2 hostels. Já comentei algumas vezes que não sou muito de ficar em albergues, mas acho que para pouco tempo é bem tranquilo.Os dois hostels ficam quase que equidistantes da Estação Vila Mariana de metrô. Gosto de ficar perto da linha azul do metrô que é a linha que vai para Jabaquara, onde posso pegar ônibus para Santos. Esta região da Vila Mariana também é boa para pegar táxi a um preço acessível para vários lugares, fica meio “central”, dependendo dos interesses, claro.

___________________________________________________________________
Faça sua reserva de hospedagem em São Paulo por este link e ajude o blog. Por ser um serviço que utilizamos com frequência, temos uma parceria com o Booking e a cada reserva realizada pelos nossos links ou pelo buscador da lateral você não paga nada a mais e ajuda a manter o blog.
___________________________________________________________________

 

São Paulo Lodge

Em março fiquei uma noite (sábado para domingo) no São Paulo Lodge. Achei ótimo, reservei um dormitório com 6 camas, mas quando cheguei lá tive um “upgrade” para um quarto com 4 camas e que só tinha mais uma ocupada. As instalações são ótimas, todas novinhas, achei impecável. O banheiro estava sempre limpinho, inclusive com papéis para secar as mãos, não precisa carregar toalha para lá e para cá só para lavar as mãos. Tem wifi grátis e o café da manhã está incluído e não tem horário para ser servido, o café é bem simples, mas achei ótimo. Tem pão francês, frios, café, suco, iogurte e algumas frutas.

O único comentário que fiz para a proprietária (com quem conversei um pouco e adorei!) foi a respeito dos chuveiros, quando estavam os dois abertos ao mesmo tempo no banheiro feminino, um deles desarmava e não aquecia. Ela disse que ia pedir para o encanador ver e já estava ciente que tinha problema de distribuição de água. Ele não é um hostel muito indicado para quem quer festa e bagunça. Como diz o nome completo, ele é Business, ou seja, é mais procurado durante a semana por pessoas que estão fazendo cursos, concursos, exames, etc. Então não tem barulho até tarde e as pessoas acordam cedo. Conheci a Gabi que estava morando lá por alguns meses num quarto individual, ela mora no interior e estava em São Paulo para um estágio. Tem um telão na sala de estar e é possível assistir tv e filme. Achei legal que quando cheguei tinha um pessoal assistindo Argo e antes de sair para a balada, tinha um outro pessoal assistindo novela.

 

 

Detalhe da tomada e do interruptor da luminária que fica na cama.

 

Lockers no quarto e numerados conforme as camas

 

Dentro do locker também tem tomada, bom para deixar o celular carregando enquanto toma banho, sem risco de furto.

 

Área aberta em frente a cozinha.

 

Cozinha

 

Detalhe da bancada

 

Detalhe dos eletrodomésticos
Telstar Hostels

Em abril fiquei uma noite (segunda para terça) no Telstar Hostels. Minha passagem pelo Telstar foi mais corrida tanto é que nem tirei fotos. Fiquei lá durante a semana, pois tinha o lançamento do livro de duas amigas blogueiras, até comentei aqui. No dia seguinte tinha aula na USP então para não subir e descer (a serra) dois dias seguidos, resolvi ficar por lá mesmo. O Telstar já tem um jeito mais despojado, acho que é melhor para quem quer mais agito, apesar de que era segunda-feira então não posso afirmar.

O quarto era bem equivalente, apesar das tomadas serem mais escassas. Uma coisa que não curti muito foi o banheiro, o que ficava ao lado do meu quarto, era um banheiro comum com chuveiro e vaso sanitário no mesmo ambiente, então não tem como duas pessoas usarem para propósitos diferentes ao mesmo tempo. Além disso não tinha box nem cortina, apenas um rodo para puxar a água após o banho. Achei meio desagradável, apesar de cuidar, acabava molhando até o papel higiênico. O café da manhã era bem simples, mas não era buffet, uma pessoa me perguntou se eu queria misto quente, café e suco. Ele foi mais barato que o Lodge, paguei R$45 num e R$60 no outro. Para quem quer economizar mais um pouco, é uma opção.

___________________________________________________________________
Faça sua reserva de hospedagem em São Paulo por este link e ajude o blog. Por ser um serviço que utilizamos com frequência, temos uma parceria com o Booking e a cada reserva realizada pelos nossos links ou pelo buscador da lateral você não paga nada a mais e ajuda a manter o blog.
___________________________________________________________________

 

Veja todos os posts de São Paulo:
Geral – Mercado Municipal, Museu do Ipiranga, Parque do Ibirapuera, Restaurante Jardim di Napoli, Sanduíche de Mortadela e Pastel de Bacalhau.
Hotéis – Feller Avenida Paulista, Ibis Budget Avenida Paulista, Lorena Flat
Hostels – São Paulo Lodge e Telstar
Mais hospedagens – Che Lagarto, Ibis Congonhas, Merak e Wall Street
Restaurantes e Atrações – Arola Vintetres e Feira da Praça Benedito Calixto
Bares e Restaurantes – Barbirô, Karavelle, Speranza, Roperto, She Rocks e Rey Castro
Fórmula 1 em Interlagos

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *