Roteiro de Paris

Nem preciso dizer que amei Paris! Como não amar Paris. Por mim, ficaria meses vagando por todas as ruazinhas. Dá vontade de ficar andando em zigue-zague. Cada dia durante o planejamento, eu lia mais e mais posts com coisas que eu gostaria de conhecer, passar na frente, tirar fotos ou simplesmente admirar. Claro que não foi possível cobrir nem 10% dos posts lidos, mas pelo menos fiz todos lerês que me interessavam.

Como Chegamos

Chegamos de trem Thalys vindo de Amsterdam. Comprei a passagem no site da SNCF. Da Gare du Nord tomamos o RER B para Luxembourg, muito bom não ter que mudar de trem com malas.

Onde ficamos

No Hotel Excelsior Latin. Tem site em português, mas não tem no Booking. Não encontrei nada legal disponível no Booking por uma semana no Quartier Latin que foi a recomendação de conhecidos e onde tinham várias lojas que me interessavam. Procurando no Google Maps encontrei vários hotéis pela região, entrei em vários sites, fiz um ranking com as tarifas, serviços oferecidos,  opiniões do Trip Advisor e escolhi este. Os quartos tem muitas opções para juntar pó como carpete e mega-cortinas. O meu colchão tinha algumas molas soltas que incomodavam. Mas o banheiro era reformado, amplo, limpo e com água quente. O pessoal da recepção não era uma simpatia em pessoa, mas também não houve nada desagradável.

Place du Sorbonne, pertinho do hotel

 

O que fizemos
(clique nos dias para ver a programação detalhada)

Dia de Chegada – segunda
Trem Amsterdam-Paris

1º Dia – terça
Metro do hotel até Sacre-Couer e Moulin Rouge, Metro até Madeleine, Place Vendome, Opera e Galerie Lafayette, Metrô até o Arche de la Defense, Metro até Palais de Chaillot, Jardin du Trocadero, Tour Sena

2º Dia – quarta
Caminhada até o Musée du Louvre, Jardin des Tuileries e Place de la Concorde, Arc de Triomphe e Jardin Du Luxembourg

3º Dia – quinta
Caminhada até o Musée d’Orsay, Musée de l’Armée – Tombeau de Napoléon 1er, Dome, Musée Rodin, Tour Eiffel e Parc du Champ de Mars

4º Dia – sexta
Caminhada Musée National du Moyen Âge – Musée de Cluny, Panthéon, Musée de l’Institut du Monde árabe, Crypte archéologique du Parvis de Notre-Dame, Sainte-Chapelle, Conciergerie, Hotel de Ville, Centre Pompidou – Musée national d’art moderne, Place dês Vosges, Place de la Bastille

5º Dia – sábado
Citypharma, Kipling, Saint Sulpice, Lojas de Música em Montmartre, Musée national des Châteaux de Versailles et de Trianon e Champs Elysees

Dia de Partida – domingo
Saída do hotel para o aeroporto CDG2

Jardins de Notre Dame
Jardim du Luxembourg
La Defense
Louvre
Museu da Idade Média
Tumba do Napoleão na Dôme
Passeio de barco pelo Sena
O Pensador nos jardins do Museu Rodin
Fundos da Sacre Coeur
Vista da Torre Eiffel

O que comemos

Muitos baguetes, todos os dias. O preço varia bastante com a região, tamanhos e recheios, de 3 a 6 euros aproximadamente. Para os cervejeiros é uma decepção, a cerveja é caríssima nos restaurantes e não tem gelada no supermercado (pelo menos nos próximos ao meu hotel). Como nosso hotel não tinha frigobar foi abstinência por uma semana. Em compensação, vinhos maravilhosos e baratinhos! Acho que dá para agüentar.

O que compramos

Muitas coisas. Para quem gosta de música a região do Moulin Rouge tem várias opções de lojas com instrumentos musicais. Perto do hotel tinha algumas lojas que eu procurava (coisas de menina!!) como a MAC, Sephora, Kipling e Citypharma.

Dicas

  • Transporte: Compramos o Navigo Decouverte zonas 1-5, pois não queria me preocupar em ficar comprando tickets. Talvez não tenha sido a opção mais econômica, o EVTE ficou quase no zero-a-zero, mas não me preocupei mais com transporte desde o momento da chegada. Só não esqueça de levar a foto!!! Em nenhum momento pediram para verificar nossas passagens e em alguns pontos não precisava passar na catraca como na Estação Luxembourg que estava em obras. Muito estranho.
  • Passe: Compramos o Paris Museum Pass de 4 dias, por isso o roteiro pode estar um pouco estranho. Agrupei as atrações do cartão em 4 dias, no primeiro dia sobraram todas as atrações que não estão contempladas no passe. Este é o passe que mais vale a pena pagamos 48 euros e entramos em atrações que custavam o equivalente a 95 euros. Valores de agosto/2010.
  • O que faltou: entrei em tudo que estava previsto, mas se tivesse mais um ou dois dias iria no Château de Vincennes, Parque de la Villette e Musée des Égouts (esgotos!). Além de mais um dia para caminhar nos jardins de Versailles e um mês para apenas caminhar pela cidade. Existem também vários bate-volta interessantes desde Paris, inclusive a Euro Disney. Ou seja, esta foi a primeira de muitas viagens à Paris…
  • Durante as pesquisas utilizei bastante estes blogs: Conexão Paris, O Guia de Paris e Paris a la Carte. Além disso, salvei em pdf no celular os guias para museus do Turomaquia.
  • Faz parte do 1º Roteiro pela Europa by Carolmay.
  • Mais dicas de Paris no post da Fabíola.
___________________________________________________________________
Compre os tickets para as atrações de Paris por este link e ajude o blog. Temos uma parceria com o Ticketbar e a cada reserva realizada pelos nossos links você ajuda a manter o blog.
___________________________________________________________________

 

5 comentários

  • "Aquela coisa de que os franceses são antipáticos e não tomam banho, sempre me fizeram pensar em deixá-la por último na minha lista da Europa."
    E pensar que supostamente o contato com culturas distintas amplia nossos horizontes… e nos livra dos clichês , sempre os clichês…
    piffffff
    ( os franceses te pediram para sambar?)

  • Oi Fê,

    Vou participar sim da promoção.

    Bjos

  • Ei Carol!!

    É verdade, meu pai me disse que a região do Moulin Rouge é perfeita para quem gosta de instrumento musical. Ele comprou dois baixos Hoffner 5x mais barato que no Brasil!!! Adorou!

    Quero aproveitar para te convidar a participar da promoção do Viaggio-Mondo e concorrer a agendas 2011 recheadas de fotos incríveis dos 40 países que visitei. Não deixe de vir e convidar também seus amigos! 🙂

    Te aguardo!

    Beijos!

  • Oi Mari,

    Sabe que sempre tive um pé atrás com Paris? Aquela coisa de que os franceses são antipáticos e não tomam banho, sempre me fizeram pensar em deixá-la por último na minha lista da Europa. Depois que surgiu a possibilidade do curso no IFP e eu comecei a pesquisar para ver o que faria durante uma semana lá, tudo mudou! Ela virou uma parada obrigatória na viagem mesmo sem o curso. E depois de conhecer apaixonei-me mais ainda.
    Obrigada pelo elogio às fotos.
    Bj

  • Delicia de cidade, nao eh mesmo? Pra mim, continua sendo a number 1, always! 😉 E que belas fotos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *