Roteiro de Londres

Apaixonei-me por Londres e já sabia que isso ia acontecer, ela é exatamente como eu imaginava. Uma cidade grande com milhares de opções de lazer, fácil de transitar e, infelizmente, chuvosa. Talvez seja por isso que ela tenha tantos museus e atrações em lugares fechados. Mas os parques também são lindos e numerosos. E mesmo com chuva, vimos dezenas de pessoas praticando esportes. Sim, nós passeamos no parque na chuva! O clima não ajudou, mas mesmo assim, adorei a cidade e no único dia que precisava  realmente de sol, ele apareceu.

 

Tradicional ônibus vermelho de 2 andares
Mais um clássico londrino

Como Chegamos

Chegamos em St Pancras com o Eurostar vindo de Lille. Comprei a passagem CDG-Londres, via Lille, pelo site da SNCF. Fizemos uma conexão de 1h30 em Lille, então nem saímos da estação, pois o checkin para o Eurostar seria lá e deve ser feito 30 minutos antes do horário de partida do trem.
Respondemos várias questões na migração: são casados, o que vão fazer em Londres, já estiveram lá, quantos dias vão ficar, para onde vão depois, já tem passagem, posso ver e quais as profissões. Tudo num clima bem descontraído e metade delas depois de já ter carimbado os passaportes, mesmo assim dá um friozinho na barriga. Depois “tenham uma boa viagem e aproveitem”.

 

Ainda não é o Big Ben…
… é a Estação de King Cross / St Pancras International
É linda por fora e por dentro.

Onde ficamos

No Wardonia Hotel reservado pelo Booking. O quarto é bem pequeno, esse era o ponto negativo recorrente no TripAdvisor e realmente é verdade, mas por 60 libras por casal resolvi arriscar. E concordo com os depoimentos, os únicos pontos negativos são: quarto pequeno e sem Internet. Achei o preço bem justo. O quarto só servia para dormir e tomar banho. O banheiro é privativo com água quente e abundante e a cama é boa, talvez um pouco estreita, casais mais gordinhos, altos ou espaçosos podem reclamar. Um ponto muito positivo é a localização, menos de 300 metros de St Pancras, da calçada da estação já se pode avistar o hotel.
Tivemos um pouco de dificuldade na reserva de hotéis por causa do período, uma semana inteira em agosto. Cheguei a procurar Hostels, mas nenhum dos bem cotados tinha disponibilidade de quartos duplos por uma semana.

O que fizemos

Agora sim!
London Eye e o Aquarium

Dia de Chegada – quinta
Vôo Viena-Paris + Trem Paris-Lille-Londres. Caminhada pelas redondezas para verificar os pubs.

1º Dia – sexta
British Museum, Oxford Street, Leicester Square, National Gallery, Trafalgar Square, Embakment, Charing Cross, Cleópatra Needle, Regent Street, Bond Street, Picadilly Circus

2º Dia – sábado

Marble Arch -Speak Corner – Hyde Park, Science Museum, Natural History Museum, Victoria & Albert Museum, Wellington Arch, Green Park, Harrods, Buckingham Palace, Westminster Cathedral, Westminster Abbey, Houses of Parliament (Big Ben), Churchill Museum & Cabinet War Rooms, Saint James Park, Saint James Palace, St James Square

3º Dia – domingo
River Cruise – Red River Rover, Greenwich, Kensington Palace, Kensigton Gardens, Notting Hill

4º Dia – segunda
St Pauls Cathedral, Museum of London, Tower Brigde, Tower of London, Prefeitura, Shakespeare Globe, Tate Modern, Imperial War Museum, London Eye

5º Dia – terça
Windsor Castle, Madame Tussauds, Sherlock Holmes Museum, Regents Park, Camden Town

Dia de partida – quarta
Lavanderia e Trem Londres-Bruxelas

Eles estão em todos os parques e algumas calçadas!

O que comemos

No almoço quase todos os dias fomos em alguma rede de comidas prontas, como EAT ou Pret a Manger. Nestas “lojas” pode-se pegar em geladeiras/prateleiras: sanduíches, sopas, wraps, saladas, frutas, sobremesas e bebidas. Depois é só passar no caixa, se for para levar é mais barato que comer no local que geralmente tem poucas mesas. Achei muito prático, barato, rápido, saudável e saboroso. As baguetes tinham recheios variados e custavam algo entre 3-6 libras, as saladas em torno de 3-4 libras e as bebidas 1-3 libras. Ainda tinham alguns brownies deliciosos por 1,50 libras. Ou seja, com menos de 10 libras comia-se muito bem.
À noite íamos aos pubs perto do hotel, o O’neill’s era realmente muito bom e com 6-9 libras pedíamos alguns pratos bem reforçados. O pint de cerveja custava algo entre 3-5 libras, preço razoável pela qualidade oferecida. Fomos em alguns outros com menos cara turística e a qualidade e os preços eram similares. 

O que compramos

Esqueci de comprar souvenires e ficou para o ultimo dia em St Pancras. Nenhuma loja exclusiva de souvenires, só achei um imã de geladeira por 3,75 libras. Como era o que tinha “sobrado” de libras, comprei, pois não valia a pena fazer um câmbio.
Outra dica de compra é a loja Argos. É muito fácil fazer compras lá, são catálogos enormes e uma máquina para verificar o estoque. É só escolher, verificar o estoque, anotar o código e levar ao caixa. Depois de pagar, a entrega é feita num balcão com senha. Sem muita interação, só não vai gostar que gosta de ver e pegar nos produtos antes. Como eu já sabia o que queria foi fácil, comprei minha nova máquina digital lá, uma Canon 500D (ou T1 nos USA).

Dicas

  • Transporte: Compramos Oyster Cards, como calculei que não andaríamos muito de metrô preferi utilizar o pay as you go e inserimos 20 libras em cada um. Acho que não foi a melhor opção, os 25,70 para utilização ilimitada por uma semana na zona 1 seria o mais adequado, mas só descobri na prática. Achei que não andaríamos muito de metrô e queria utilizar o Oyster até a Zona 6, parecia que o pay as you go seria o melhor, mas depois descobrimos que Windsor é alem da Zona 6. E só descobrimos isso lá num mapa na parece da estação, no guia de utilização não tinha um mapa com toda a envoltória das linhas da National Rail, a validade de utilização é até duas estações antes de Windsor! No site quando simulei também não vi nada, só dizia Zona 6. Poderíamos ter levado uma bela multa. Para voltar compramos um Travelcard de 24h zonas 1-6 mais Windsor & Eton College Station. O barato saiu caro, mas pelo menos tínhamos os Travelcards de papel para entrar no Madame Tussauds com 2for1. Terminou no 0 a 0. Mas nossos Oysters ficaram inválidos depois desta, ainda bem que era o último dia. 🙁
  • Também compramos o London Pass para 3 dias que custa 61 libras. Ele é bem caro comparado com passes de outras cidades, então tem que fazer valer a pena. Eu pretendia entrar em 8 atrações  incluídas que davam um total de 104 libras, minha economia seria de 43 libras. No fim não consegui entrar em três delas e minha economia foi só de 11,50 libras e algumas filas de compra de ingresso! Ainda tinham algumas outras coisas legais incluídas mas eu já sabia que não ia dar tempo como Hampton Court, Jewel Tower, Queen’s Gallery, London Bridge Experience and London Tombs, Tower Bridge Exhibition, etc. Em compensação entrei em uma que não recomendo: Kensington Palace! Está com uma decoração muito feia, o nome é Castelo Encantado, acho que foi encantado por uma bruxa de tanto mau gosto. Se estivesse vazio ia ser melhor para ver as pinturas e relevos do prédio.
  • O que faltou: apesar do roteiro criado contemplar muita coisa, em varias atrações passamos apenas pela frente. Gostaria de ter entrado no Shakespeare Globe, Museum of London, Museu de Historia Natural e mais tempo no Imperial War Museum que é fantástico. Também não fui em Convent Garden e quando passei por Camden Town já havia acabado a feirinha. Acho que ir a Hampton Court também deve ser fantástico, com toda atmosfera Tudor. Sem contar as dezenas de bate-volta que se pode fazer de Londres. Vou ter que voltar, eu acho…
  • Alguns blogs que ajudaram bastante nas pesquisas: Dri Everywhere, Londres para Principiantes e Pra ver em Londres.
  • Faz parte do Roteiro: 1° Roteiro pela Europa by Carolmay
  • Mais dicas de Londres no post da Fabíola.
___________________________________________________________________
Compre os tickets para as atrações de Londres por este link e ajude o blog. Temos uma parceria com o Ticketbar e a cada reserva realizada pelos nossos links você ajuda a manter o blog.
___________________________________________________________________

 

7 comentários

  • Oi Aline,
    Eu prefiro andar livremente pela Europa, fui este ano para a Espanha e fiz também meu próprio roteiro. Depende de quanto trabalho você quer ter e quanto tempo tem para se programar. Os pacotes são mais práticos, mas geralmente mais caros e engessados. Pesquise, compare preços, veja o que eles oferecem e o que você realmente quer fazer. É só isso que posso te dizer. Esta é uma escolha muito pessoal, na Europa é bem fácil se virar por conta própria.

  • Seu roteiro é muito bom! Vou pela primeira vez a Londres com a família três adultos, três adolescentes e uma criança,estou na dúvida se devemos comprar um pacote de operadora ou fazer nosso próprio. O que vç recomenda?
    ats,
    Aline.

  • Carina-Senzatia

    Anotando todas as dicas! 😉
    Beijocas!

  • Oi Carmem!
    Acho que deve ser legal mesmo, vou ter que voltar pra conferir!

  • Eita, que Londres é mesmo uma delícia, né? Foi pena vocês terem perdido a feira do Camden. Eu amei!

  • Que bom Clarissa! Nas próximas semanas vou colocar uns mapinhas com os trajetos de metrô e a pé. E mais algumas dicas do melhor de cada dia.
    Bjos!

  • Adorei o roteiro! Ainda não conheço Londres, mas quando ir, quero usar teu roteiro como base 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *