Roteiro de Bruxelas

Bruxelas é bem bonitinha, o centro é facilmente percorrido a pé e é formado por prédios belíssimos. Enquanto estávamos por lá, estava ocorrendo um festival de música e encontramos muitos tipos estranhos, apesar dos comentários que tinha ouvido sobre ser uma cidade mais “séria” e formal que as outras, talvez pelo fato de ter um edifício sede da Comunidade Européia. Outra coisa que me surpreendeu foi a quantidade de mendigos pela estação central, dentro e nos arredores. Mas são mendigos bem diferentes dos brasileiros, todos tinham animais de estimação e muito bem cuidados. Alguns tinham cachorros, gatos e até coelhos; com caminhas, coleiras, pratinhos de comida e água. Um gatinho tinha até um pacote de Whiskas!! Um luxo!
Vimos praticamente tudo no dia da chegada e no dia da partida, caminhando aleatoriamente pelo centro. Bem tranqüilo, não entramos em nada. Adoramos as lojinhas de HQ com todos os acessórios e miniaturas.

 

Maneken Pis Fountain


Como Chegamos

De Eurostar vindo de Londres, passagens compradas no site da SNCF. Chegando na Gare du Midi tivemos que pegar duas linhas de metrô ate o hotel.

Onde ficamos

No Newhotel Charlemagne revervado pelo Booking. Ele fica a uns 2 km do centro, ou duas estações de metrô. O que me fez escolher este hotel foi o preço e a qualidade, pois a localização deixa a desejar, é  longe do Centro e do lado da Comissão Européia. Ele é um hotel executivo e o preço de balcão é uns 300 euros, porém pelo Booking paguei 50 euros por casal. Muito bom. Acabamos gastando um pouco a mais por causa do metrô, mas saímos no lucro em relação aos que eu havia pesquisado no centro. Como o Eurostar para na Gare du Midi, de qualquer fora teríamos que pegar metrô na chegada e na saída.
Prédio da Comissão Européia

O que fizemos

Igreja de Saint Jacques
Relógio?
Galerie St Hubert por fora
Galerie St Hubert por dentro
Prédios da Grote Markt
Prédios da Grote Markt
Prédios da Grote Markt
Prédios da Grote Markt
Prédios da Grote Markt
La Bourse

Dia de Chegada – quarta
Trem Londres-Bruxelas, Parlamento, Parc de Bruxeles, Palácio Real, Galeria St Hubert, Grote Markt, La Bourse, Catedral Saint-Michel

Dia em Bruges – quinta
Trem Bruxelas-Bruges, Markt Square, Heilig Bloed Basiliek, Stadhuis Burg, Minnewater Park, Begijnhof, Igreja Nossa Senhora, Simon Stevin, Da Halve Maan e Trem Bruges-Bruxelas, Manneken Pis Fountain

Dia de Partida – sexta
Caminhada e Trem Bruxelas-Amsterdam

O que comemos

Para quem gosta tem mexilhões em cada esquina, chamados de moules. Um prato cheio deles cozidos, com uma porção de fritas e um cerveja custa de 9-12 euros nos restaurantes perto da Galeria St Hubert, se quiser com molhos mais elaborados fica mais caro. Eu prefiro as porções de batatas fritas e waffle com sorvete e chocolate. Um waffle simples com calda custa 3,50 euros, com sorvete e creme 5,00 e quanto mais opcionais mais caro. Mas é praticamente uma refeição. Nenhum sobreviveu tempo suficiente para tirar uma foto.

Cardápio com tipos de preparos de moules
Este é o que custa 9 euros e vem com fritas e cerveja.

O que compramos

Em Bruxelas só cerveja. Tem algumas lojas tipo: 250 cervejas da Bélgica, que tem uma variedade impressionante, porém é bem mais cara que o supermercado. Vá antes num Carrefour Express, compre as cervejas “comuns” da Bélgica e depois visite uma destas lojas para comprar alguma raridade.

 

Dicas

  • Transporte: o metrô tem um grande problema. Não vi guichê na nossa estação (Schumman) e as maquinas não aceitam cédulas, ou seja, só moedinhas, não conseguimos aproveitar os ‘combos’ de 5 ou 10 tickets. As máquinas até aceitam cartões, mas eram de redes diferentes, nossos visas não foram aceitos. Se alguém souber como faz, por favor, manifeste-se nos comentários.
  • Passes: Não comprei, pois não pretendia visitar muitas atrações pagas.
  • O que faltou: visitar o Atomium e a Mini-Europa. Nada imprescindível para mim.
  • Confesso que não pesquisei muito sobre a Bélgica e quando o fiz foi para procurar cervejas e eventos relacionados a cerveja ou chocolate. Mas não é que alguns dias antes da viagem eu conheci o blog Flashes de Viagem e encontrei lá alguns posts sobre Bruxelas?

Faz parte do Roteiro:

6 comentários

  • Obrigado pelas dicas.

  • Oi Guilherme,
    Acho que 2 dias e meio é bastante tempo, 1 dia é suficiente para passear pelo Centro, visitar alguma cervejaria ou o Atomium. Eu fiquei duas noites para poder fazer o bate-volta a Bruges que é uma gracinha, superrecomendo. Quanto a Amsterdam, se puder vá mesmo. É bem legal e tem muito mais atrações. Tem alguns posts aqui no blog de lá também.
    Obrigada pela visita e pelos elogios ao blog.

  • Obrigado pela resposta, Carolina. Não disse nosso roteiro completo para Bélgica. Iremos a Bruxelas, Ghent e Bruges. Passaremos 2 dias e meio em cada uma delas.
    Obrigado

  • Olá, tudo bem?
    Parabéns pelo blog. Ótimas informações.
    Se não se incomoda, gostaria de tirar uma dúvida. Eu e minha esposa passaremos 2 dias e meio em Bruxelas. Tenho lido alguns comentários na internet que 2 dias e meio é muito tempo. É muito tempo, mesmo? Em caso da sua resposta seja positiva, estamos pensando em passar 1 dia em Amsterdam.
    Obrigado,
    Guilherme

  • Legal né Si! Também fico feliz, por isso mesmo que divulgo o que gosto e utilizo! Obrigada pela visita! Bj

  • Hoje é que vi que você mencionou o Flashes de Viagem aqui no seu blog, na parte de dicas para Bruxelas. Obrigada, fico super honrada! E que bom que pude contribuir com algumas informações para sua viagem, isso sempre deixa o "blogueiro" feliz! 😉 Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *